João Pessoa
Feed de Notícias

Cirurgiões pediátricos não aceitam acordo da Saúde e MP

terça-feira, 25 de janeiro de 2011 - 18:57 - Fotos: 

Os cirurgiões pediátricos do Hospital Infantil Arlinda Marques não aceitaram o acordo firmado entre a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e o Ministério Público e continuam em greve. Em audiência realizada na tarde desta terça-feira (25), na sede da Promotoria da Saúde foi proposta à categoria a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que a SES garantia o pagamento dos débitos em atraso, além do lançamento de uma licitação pública para contratação de cirurgiões pediátricos, que seria publicada até o dia 10 de fevereiro.

A proposta não foi aceita pela categoria, que exige a assinatura de um contrato emergencial. De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Mario Toscano, não existe dotação orçamentária para a realização de um contrato emergencial nos mesmos moldes do antigo, encerrado em setembro de 2010, e a licitação é a forma de garantir a contratação desses profissionais na legalidade e dentro da dotação orçamentária da pasta.

Para o presidente da Cooperativa dos Cirurgiões (Coopecir), Marcos Maia, a proposta da SES não atende às expectativas da categoria, que reafirmou que só volta ao trabalho com um contrato assinado. A proposta apresentada pela gestão estadual será levada à Coopecir para uma nova análise.

Já o secretário Mario Toscano se reúne ainda nesta terça-feira (25) com o colegiado gestor da Saúde Estadual em busca de uma nova proposta para a categoria. No Hospital Arlinda Marques, as crianças que precisam de cirurgias urgentes estão sendo transferidas para outras unidades hospitalares do município e o atendimento ambulatorial continua normalmente.