Fale Conosco

1 de abril de 2016

Circulandô leva oficinas de artes e sessão de cinema para Barra de Camaratuba



A edição do Circulandô deste final de semana – dias 2 a 3 de abril – será na cidade de Mataraca, que receberá uma exposição de fotografia, oficinas de arte e exibição de filmes em praça pública. O projeto Circulandô é realizado pelo Governo do Estado, por meio do Centro Estadual de Arte (Cearte).

O coordenador do projeto, Odécio Antonio, contou que passou a virada de ano em Camaratuba e se interessou por uma história de um festival de cinema mal sucedido que ocorreu na cidade. “O pessoal ficou receoso com essa história aí eu falei: vou mudar isso!”, disse. No mesmo dia, Odécio encontrou-se com o secretário executivo de Turismo, Ivan Burity, e a partir daí começou a articular a ida do projeto Circulandô para Mataraca. “Conversei com o articulador cultural da cidade que me apresentou ao prefeito (Alencar Araújo Bezerra) e as secretárias de Educação e Turismo”. Com tudo isso, o projeto conseguiu apoio da Prefeitura de Mataraca, da pousada Aldeia de Camaratuba e da Pousada Potiguara.

Nesta sexta-feira (1º), a equipe de professores e colaboradores do projeto Circulandô já embarcam no ônibus da trupe carregado de experiência artística. Chegando lá, será montada a exposição de fotografias, de tema indígena. “É uma novidade que a gente quer que se mantenha. A exposição se chama Etnografia Tabajara e Potiguar da Paraíba, foi exposta aqui no Cearte no ano passado e foi feita pelos nossos alunos”, contou.

Em edições passadas, a equipe já levou oficinas de artes visuais, áudio visual, teatro, literatura e dança.  Desta vez, as oficinas oferecidas serão de escultura em argila, danças urbanas, percussão, contação de história e cinema de bolso, com oferta de 10 a 20 vagas por oficina, que serão ministradas das 8h às 12h. As inscrições serão na Escola Antônio Medeiros da Costa e Pousada Aldeia de Camaratuba. Cada disciplina tem o objetivo de atingir jovens e idosos, como é o caso da Contação de História. “Essa é voltada para os senhores, queremos levar os anciões para fazer essa oficina”, disse.

Mais voltada para a juventude, a oficina de Cinema de Bolso é uma das novidades do Circulandô. “Eles ensinam a filmar, editar, e dissecam um filmezinho, tudo com dispositivos móveis”, explica Odécio.

Para fechar o final de semana artístico, uma série de curtas será exibida para a população a partir das19h do sábado (2). Como acontece normalmente nas edições do Circulandô, uma tela de cinco metros, oferecida pela Fundação Espaço Cultural (Funesc), será amarrada na lateral do próprio ônibus que tem levado o projeto pelo interior do estado, e os filmes serão projetados ao ar livre. “A projeção vai acontecer em uma área onde tem uma igreja, o mercado e o mar ao fundo, então é um local em que a população já circula. Queremos que os transeuntes, a comunidade se envolva”, comentou.

A exibição de cinema deve ter um sabor especial para a população de Mataraca, particularmente quem vive em Barra de Camaratuba. Três dos filmes que serão exibidos foram rodados ali e um deles, um curta de cinco minutos, tem a participação de três anciões que participam da tradição folclórica do coco. “O filme foi gravado há dois anos, e os anciões já faleceram. Então eu imagino que esse filme vai trazer algum tipo de comoção e fazer referências muito boas”, compartilhou Odécio.

Neste semestre ainda serão realizadas duas edições do Circulandô, entre as cidades que podem ser agraciadas pela trupe está Campina Grande. Desde que começou, já foram visitadas as cidades de São Miguel de Itaipu, Salgado de São Felix, Frei Martinho, Bananeiras, São José dos Ramos, Mamanguape, Rio Tinto, Areia e Guarabira.