Fale Conosco

1 de maio de 2009

Cineport começa nesta sexta e governador participa da abertura



O governador José Maranhão prestigia, nesta sexta-feira (1), a abertura do Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa (Cineport). A solenidade acontecerá às 19h00, na Usina Cultural Energisa, sede do Cineport, em João Pessoa, com a recepção de convidados e a exibição de trechos do histórico filme "Sob o céu Nordestino", de Walfredo Rodriguez.
 
A abertura do festival ao público acontecerá em seguida, às 20h. Uma estrutura de duas salas de exibição estará pronta para receber os amantes do cinema, e a noite de abertura será encerrada com o show do virtuoso Hamilton de Hollanda, hoje considerado um dos grandes músicos do panorama instrumental brasileiro. O festival acontecerá no período de 1 a 10 de maio.
 
O Governo da Paraíba vai oferecer total apoio ao Cineport – considerado o maior do mundo do cinema de língua portuguesa –, conforme ficou acertado em reunião que aconteceu no último dia 6 de abril, no Palácio da Redenção, entre secretários de Estado, dirigentes de órgãos e Mônica Peres Botelho, a presidente da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, produtora do evento e mantida pelo Grupo Energisa.
 
João Pessoa é a sede permanente do festival no Brasil, que acontece a cada dois anos. A primeira edição foi em 2007, na Usina Cultural da Energisa, situada à rua Juarez Távora, na Torre, com grande sucesso.  Mônica Peres revelou que já manteve encontro com o governador José Maranhão, que anunciou ampla colaboração do Estado ao festival com a participação da Casa Civil do Governador, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, PBTUR, e outros órgãos estaduais.
 
O secretário chefe da Casa Civil, José Ricardo Porto, confirmou que o governador José Maranhão determinou que o Governo do Estado se colocasse à disposição do Cineport de forma harmônica para que, na condição de parceiro, o evento mantenha o sucesso à altura da Paraíba.
 
A grade completa da programação do Cineport deverá exibir cerca de 100 filmes entre longas e curtas e médias metragens, enquanto o cantor e compositor Chico César será uma das atrações nacionais. Serão concedidos seis tipos de troféus: Andorinha, Andorinha Digital, Andorinha Técnica, Andorinha Criança, Humberto Mauro e Energisa Estímulo ao Audiovisual Paraibano.
 
Dentro do festival haverá uma competição específica para o cinema paraibano. É o Prêmio Energia de Estímulo ao Áudio Visual Paraibano, com premiação de R$ 20 mil para o melhor filme.
 
Nesta edição serão homenageados, os diretores Helena Ignez, Linduarte Noronha, Aloísio Teixeira, as portuguesas Isabel Noronha e Teresa Villaverde, os atores Ruy Polanah e Emiliano Queiroz, bem como o coletivo de produção audiovisual parabaiano Las Luzineides.
 
Importantes figuras do cinema português marcam presença em João Pessoa, entre elas os atores Nicolau Breyner, Ana Moreira, Carla Bolito, Anabela Teixeira, Sandra Cóis, e os realizadores Fernando Vendrell e Teresa Villaverde.

O festival
 
Instituído pela Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho em 2004, o Cineport – Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa tem como objetivo integrar e desenvolver o mercado audiovisual, promovendo os filmes realizados em português e dialetos falados nas nações que compõem a CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.
 
Propõe-se também o Cineport a cooperar para que o segmento do audiovisual se fortaleça naqueles países onde esta expressão cultural é ainda pouco desenvolvida, procurando abrir possibilidades de intercâmbio entre os profissionais do cinema e do audiovisual e – na medida do possível e em cooperação com os governos — buscando uma legislação que incremente a co-produção e a parceria técnica entre os países-membros da CPLP.
 
O Cineport teve sua primeira edição realizada no Brasil, entre os dias 01 e 12 de junho de 2005, na cidade de Cataguazes, Estado de Minas Gerais. Em 2006, o II Cineport realizou-se na cidade de Lagos, no Algarve, região sul de Portugal, entre os dias 01 e 11 de junho com a parceria fundamental da Câmara de Lagos. 
 
Seguindo seus preceitos de itinerância e revezamento de sede, em 2007, o III Cineport foi realizado entre os dias 4 e 13 de maio em João Pessoa, em função de um convênio assinado entre a Fundação Ormeo Junqueira Botellho, entidade promotora do Cineport, a Fundação Cultural de João Pessoa – Funjope e o Governo da Paraíba. 
 
Em 2008, o Cineport se dedicou a uma edição especial voltada para produção cinematográfica, que aconteceu entre os dias 3 e 13 de dezembro novamente na cidade de Cataguazes. O evento, denominado Festival Ver e Fazer Filmes – Edição Cineport, foi um grande sucesso.