João Pessoa
Feed de Notícias

Cine Espaço Digital exibe “O Pesadelo de Darwin” nesta quarta-feira

terça-feira, 7 de junho de 2011 - 09:53 - Fotos: 

O documentário “O Pesadelo De Darwin” será exibido nesta quarta-feira (8), às 19h30, na sessão do Tintin Cineclube desta semana, no Espaço Cine Digital da Fundação Espaço Cultural, em João Pessoa. A sessão gratuita faz parte do ciclo de cinema francês que aborda o tema globalização e é realizada através de parceria entre a Funesc, Tintin Cineclube e Aliança Francesa.

Lançado com o título original “Darwin’s Nightmare”, o documentário é realizado pelo austríaco Hubert Sauper, que também está no elenco. O cineasta dispôs-se a filmar a vida dos habitantes das margens do Lago Victoria, na Tanzânia, considerado o berço da Humanidade e que é hoje palco do pior pesadelo da globalização.

A miséria, a fome e a Aids são males comuns para quem vive nesta região do mundo, mas a par desta realidade existe outra. A enorme riqueza piscícola desse mesmo lago é explorada pela mão-de-obra local, mal paga, a serviço de empresas estrangeiras que exportam filés de peixe, sobretudo para a Europa. Para a alimentação dos habitantes locais restam as cabeças de peixe e pouco mais. Esta lucrativa indústria nasceu depois de um predador voraz, a perca do Nilo, ter sido introduzido no maior lago tropical do mundo, nos anos 60, como experiência científica.

O episódio acarretou na destruição de várias espécies de peixes que habitavam o lago. O documentário mostra relatos de pescadores, trabalhadores de fábricas, civis, pilotos de aviões de cargas e membros da comunidade em volta do lago para investigar como é essa nova dinâmica na economia local.

Verdadeiro desastre ecológico, o episódio foi encarado por alguns como algo economicamente bom, pois o filé da perca do Nilo é exportado para a Europa, onde é muito consumido. Pescadores, operários, funcionários públicos, pilotos de aviões de carga e principalmente os grandes exportadores ganham com isto, mas boa parte do povo, que deveria se alimentar com este peixe, está passando fome.

Conforme revela o realizador nas notas de intenções, a ideia para este filme nasceu durante a investigação para um outro documentário – “Kisangani Diary – Loin du Rwanda”, sobre os refugiados da revolução no Congo. “Foi em 1997 que fui testemunha pela primeira vez do tráfico desses enormes aviões. Enquanto um avião chegava da América com comida para os refugiados dos campos da ONU, um segundo avião decolava para a União Europeia com 50 toneladas de peixe a bordo, revela. “O encontro e os laços de amizade que estabeleci com alguns dos elementos da equipa de um dos aviões de carga russos permitiram-me descobrir o impensável. Os aviões não traziam só ajuda humanitária dos países desenvolvidos, mas também traziam armas. Os aviões traziam a comida que os alimentava durante o dia e as armas que os matavam à noite”, detalha o cineasta. “Conhecer a cronologia e os rostos de uma realidade tão cínica tornou-se o objetivo de O Pesadelo de Darwin”, conclui.

“O Pesadelo de Darwin” ganhou o Prêmio de Melhor Documentário nos Prêmios Europeus do Cinema e foi ainda premiado nos festivais de Veneza, Belfort, Copenhagen, Montréal, Paris, Chicago, Salónica, Oslo, México e Angers.

Serviço:

Ciclo de cinema francês, tema Globalização

Filme: O Pesadelo De Darwin

Data: 8 de junho

Hora: 19h30

Local: Espaço Cine Digital da Funesc

Preço: Gratuito