Fale Conosco

7 de outubro de 2012

Centros de Comando e Controle recebem 26 denúncias de crime eleitoral



Os Centros de Comando e Controle instalados nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos registraram até às 15h desde domingo (7) 26 denúncias de crimes eleitorais, das quais três foram confirmadas. Os centros têm como objetivo principal possibilitar a repressão imediata a crimes eleitorais e os de outra natureza e reúnem representantes da Justiça Eleitoral e das polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal.

Em João Pessoa, onde o Centro está instalado no Fórum Eleitoral, seis denúncias foram recebidas, mas nada foi confirmado. No Centro de Comando de Campina Grande, oito denúncias chegaram à polícia, mas apenas uma foi confirmada. A maioria dos registros foi de boca de urna e aglomeração.

Em Patos, 12 denúncias foram recebidas e uma pessoa foi presa após ser flagrada fazendo doação de combustível em troca de voto. O caso de corrupção eleitoral foi encaminhado às autoridades da Polícia Federal. Na cidade, o Centro de Comando foi transferido para o Ginásio Rivaldão.  Uma ocorrência ainda foi registrada na cidade de Alhandra, onde uma pessoa foi flagrada tentando comprar votos, de acordo com o delegado Elias José Rodrigues.

São coibidas irregularidades como boca de urna, transporte não autorizado ou irregular de eleitores e donativos; manifestação ou aglomeração em favor de candidato, venda de bebida alcoólica durante o período da “Lei Seca” (6h às 18h) e perturbação da ordem pública (desordens).

Para denunciar crimes eleitorais, a população pode ligar para o número 3512-1043, Disque Denúncia do Tribunal Regional Eleitoral. Também é possível recorrer ao número 197, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds). A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.

Ronaldão – Até o fim da manhã deste domingo (7), três pessoas foram conduzidas ao Ginásio Ronaldão, em João Pessoa, por prática de crimes de menor potencial ofensivo, relativos ao pleito.  A Polícia Civil realizou três Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) por apreensão de material de divulgação de candidatos e listagem com nomes de pessoas e por agressão verbal a candidato.

De acordo com a delegada Renata Matias, que coordena uma equipe com escrivão, três agentes de investigação e uma guarnição da Força Tática da Polícia Militar, os crimes que motivarem flagrante estão sendo encaminhados para a Polícia Federal, enquanto os menos graves são atribuição da polícia judiciária estadual, de acordo com ajuste firmado com a Justiça Eleitoral.

Delegacias do Estado permanecem abertas – As delegacias distritais de Polícia Civil estão abertas neste domingo. A decisão da Delegacia Geral de Polícia Civil visa reforçar a segurança na cidade e garantir o atendimento à população durante o pleito de 2012.

Na Capital, há plantão de 24h nas 1ª, 9ª, 12ª (Distrito Integrado de Segurança Pública), delegacias distritais, localizadas nos bairros de Cruz das Armas, Mangabeira e Manaíra, respectivamente, e funcionam das 8h às18h as 2ª, 3ª, 4ª, 8ª e 10ª distritais, que ficam nos seguintes bairros: Centro, Tambauzinho, Geisel, Valentina e Tambaú. Além disso, permanecem abertas as delegacias especializadas de Atendimento à Mulher, Infância e Juventude, Crimes contra a Pessoa, Repressão a Entorpecentes e Roubos e Furtos.

As cidades do interior paraibano também receberam um reforço no quantitativo de policiais civis nas eleições. Ao todo, 180 policiais – organizados em 45 equipes com um delegado, um escrivão e dois agentes – estão distribuídos nas dez regionais de Polícia Civil (PC) para apoiar as equipes locais, das delegacias municipais, garantindo a tranquilidade dos eleitores e inibindo os crimes eleitorais. Mil e trezentos policiais civis estarão de plantão durante o primeiro turno do pleito na Paraíba.

Delegacia On Line – Nos casos de ocorrências sem violência, como furtos ou perda de documentos, é possível o registro do Boletim On Line, por meio do endereço www.delegaciaonline.pb.gov.br ou o link localizado no canto esquerdo da página inicial do Governo do Estado (www.paraiba.pb.gov.br). Um formulário deve ser preenchido pelo usuário e um protocolo para impressão do registro lhe é enviado pelos policiais da delegacia, assim que a ocorrência for validada.

O registro de BO através da Internet ajuda a desafogar as delegacias distritais e municipais, que podem se dedicar a outras atividades, como investigar casos de crimes violentos. A delegacia tem como um dos seus principais atrativos o fato de funcionar de maneira ininterrupta: 24 horas por dia, sete dias por semana. O usuário pode fazer seu pedido a qualquer hora, mas os policiais fazem a avaliação em horário comercial de segunda à sexta-feira.