João Pessoa
Feed de Notícias

Centro de Formação marca 1ª ação do Plano de Enfrentamento às drogas

domingo, 24 de abril de 2011 - 16:13 - Fotos:  Secom-PB

Governo e entidades da sociedade civil criaram o Plano de Enfretamento ao crack e outras drogas

O Centro de Referência para Formação Permanente de Profissionais da Rede de Atenção ao Usuário de Crack e outras Drogas será lançado nesta  terça-feira (26), no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba, no Centro de João Pessoa. O Centro faz parte do Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas “União pela vida contra o crack”, cuja coordenação é feita pela Secretaria de Desenvolvimento Humano da Paraíba (SEDH).

 Essa é a primeira ação do plano “União pela vida contra o crack”, que conta com a participação do Programa Estadual de Políticas Sobre Drogas, várias secretarias de Estado, Ministério Público, organizações não governamentais e lideranças comunitárias. “Muitos profissionais serão capacitados para melhor atender a população, a exemplo de médicos, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais e agentes comunitários. Inicialmente serão oferecidas 350 vagas no Instituto Federal da Paraíba”, observou a coordenadora do Instituto, Vânia Medeiros.

 Durante a cerimônia de lançamento haverá uma palestra com a especialista em Dependência Química pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Maria Clara Schnaidman Suarez, que é coordenadora de Saúde Mental do Município de Sorocaba (SP).  Além desta apresentação haverá a socialização da experiência do plano “Pacto pela vida”, com especialistas de Pernambuco.

 O Plano de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas possui três frentes: repressão qualificada, levantamento da rede sócio-assistencial e prevenção. Na primeira, foram identificadas áreas de maior incidência e consumo. Na Capital, os bairros Rangel, Mandacaru e São José foram apontados com maior índice de dependentes da droga.

No levantamento da rede foram elencados: 20 Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), 45 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e 216 leitos em hospitais públicos e 37 em pronto atendimento em saúde mental. No aspecto prevenção, o Governo do Estado está elaborando uma série de ações através das secretarias de Desenvolvimento Humano, Educação, Mulheres, Juventude e Cultura, que terá como projeto-piloto o bairro São José, em João Pessoa.

 Além das secretarias de Estado, Ministério Público, prefeituras e lideranças comunitárias, o Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas “União pela vida contra o crack”, conta com o apoio de várias entidades, a exemplo da Remar, Cunhã, Amazona e Essor.