João Pessoa
Feed de Notícias

Centro de Educação da PM forma soldados, oficiais e bombeiros para atuarem na segurança

segunda-feira, 5 de novembro de 2012 - 10:45 - Fotos:  José Lins/Secom-PB

O Centro de Educação da Polícia Militar da Paraíba forma, anualmente, centenas de novos oficiais militares, bombeiros e soldados, promovendo formação acadêmica e treinamento específico, além de intercâmbio com outros Estados. A estrutura física pode ser considerada a melhor do Nordeste e, em termos qualitativos, está entre os melhores do Brasil. O Centro oferece ainda curso para formação de sargento e Especialização em Segurança Pública.

O Centro de Educação está localizado em João Pessoa, no bairro de Mangabeira, e lá funcionam a Academia de Polícia Militar do Cabo Branco; o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças; e o Núcleo de Programa de Extensão e Treinamento. O comandante é o coronel Sales Júnior, que salientou o aumento do investimento do Centro na atual gestão do Governo do Estado, tanto em termos qualitativos e de treinamento, como quantitativos, como por exemplo, em materiais, munição e fardamentos dos alunos.

Na Academia de Polícia Militar do Cabo Branco funciona o Curso de Formação de Oficiais da Polícia e do Corpo de Bombeiros. Atualmente, há 229 cadetes em formação. Além de futuros militares da Paraíba, aprovados via vestibular ou concurso público, a Academia recebe oficiais de vários outros Estados brasileiros. “Temos ainda o Curso de Especialização em Segurança Pública, que funciona em nossas dependências. Mas a nossa base é o Curso de Formação de Oficiais (CFO)”, afirmou o comandante da Academia de Policia Militar do Cabo Branco, major Barros. O CFO tem duração de três anos e atualmente há sete turmas em formação, do primeiro ao terceiro ano, distribuídas em 10 salas de aula.

Investimentos – “No nosso Centro de Formação, além do fato de haver um concurso anual, a escola forma os futuros comandantes da Polícia Militar – e esse já é um grande investimento. Sabemos que formamos nossos próprios comandantes e ainda recebemos outros de fora. É um grande avanço mantermos essa estrutura”, disse o major Barros.

Segundo o comandante, o Centro de Educação mantém também um corpo de professores e instrutores civis, além de uma estrutura que é reconhecidamente a melhor do Nordeste. “O Centro de Educação e nossa Academia estão entre os melhores do Nordeste em termos de estrutura e um dos melhores do Brasil em termos de qualidade. Isso é inegável. É um grande aporte do Estado da Paraíba”, observou.

Soldados – No Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cefap) funciona o Curso de Formação de Soldados, com duração de 10 meses e entrada via concurso público.

O soldado Wagner Varela concluiu o curso em julho, na última turma. “O curso foi bastante proveitoso. Durante os 10 meses, nós tivemos diversas disciplinas, nas quais as principais são Disciplina de Policiamento Ostensivo (DPO) e Prática de Policiamento Ostensivo (PPO), onde aprendemos técnicas de abordagem a pessoas, a veículos, o que o policial realmente utiliza nas situações cotidianas. Temos ainda disciplinas de defesa pessoal – muito importante para atividade de policial militar; disciplina de tiro tático; entre outras. São disciplinas básicas para a formação de um soldado”, destacou.

Ao término do curso, os soldados são distribuídos de acordo com a necessidade dos batalhões. Segundo Varela, uma característica importante do seu curso foi o comandante ter levado em conta as aptidões de cada soldado para, na medida do possível, enviá-lo à atividade escolhida ou que melhor se encaixasse em cada perfil. “Na Polícia Militar há diversas áreas, como ambiental, canil, de trânsito, de atendimento a turistas, etc. Na minha turma, grande parte foi aproveitada de acordo com a vontade de desempenhar melhor sua função. Dessa forma, o policial trabalha mais satisfeito”, disse.

Sargentos – No Núcleo de Programa de Extensão e Treinamento (Nupex) funciona o Curso de Formação de Sargento (CFS), com duração de seis meses. O subcomandante do Nupex, capitão Cunha,  explicou que o CFS é um concurso interno da Polícia Militar e pode ser realizado por policiais militares que estão na graduação de cabo ou soldado.

“Ao ser aprovado, o policial fica na condição de aluno de sargento. Ele vai permanecer seis meses na rotina militar, aprendendo novas disciplinas para comandar a fração – que é uma quantidade de militares nos batalhões. As disciplinas são várias, incluindo direitos humanos e defesa pessoal”, disse o capitão Cunha. O comando de fração inclui chefiar uma guarnição de radiopatrulha, comandar uma fração de pelotão em determinado batalhão e realizar planejamento. “Dizemos que o sargento é o elo entre o oficial e o soldado”, afirmou o subcomandante.

No momento, há um curso em andamento com 43 sargentos em formação. No primeiro semestre, houve uma turma de 60 alunos. Mas a abertura do curso não tem data prevista.  Editais são abertos de acordo com demandas e autorização do Governo do Estado. Este curso específico de formação de sargento é aberto a qualquer militar, porém, difere do Curso de Habilitação de Sargento, para o qual é necessário mais tempo de serviço.

Outras informações sobre o Centro de Educação da Polícia Militar podem ser encontradas em http://www.pm.pb.gov.br/ce.