Fale Conosco

21 de setembro de 2011

Central de Transplantes faz campanha sobre doação de órgãos



Desta sexta-feira (23) até a terça-feira (27), a Central de Transplante da Paraíba realizará a 11ª Campanha Estadual em prol da Doação de Órgãos e Tecidos. “Esperamos contar com toda a população em prol de uma causa tão nobre que é salvar vidas com um gesto de solidariedade”, disse a diretora da Central, Gyanna Lys Montenegro.

A programação da campanha prevê para a manhã desta sexta-feira a promoção “Trem da Vida”, uma panfletagem em comboios da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e grupo de forró na Estação Ferroviária de João Pessoa.

No sábado (24) será realizado culto ecumênico com a participação de familiares de doadores e receptores de órgãos e tecidos, às 16h, no auditório do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor IASS (antigo IPEP).

No domingo (25) será realizada a “Caminha pela Vida”. A concentração será às 8h, no Busto de Tamandaré, na praia de Tambaú. Às 19h30 da segunda-feira (26), no auditório do IASS, haverá o Momento Científico com palestras de médicos transplantadores destinadas a profissionais da área de saúde.

Na terça-feira (27), representantes dos três poderes promoverão um abraço pela causa da doação de órgão e em prol da vida. A concentração será às 8h na Praça João Pessoa com o apoio da Assembléia Legislativa e do Tribunal de Justiça.

Trabalho em escolas – A Central de Transplante da Paraíba tem desenvolvido um trabalho de educação continuada junto às escolas públicas e privadas, em universidades e empresas visando divulgar o trabalho do órgão e esclarece sobre a importância da doação.

De acordo com a diretora da Central, o trabalho junto às crianças e jovens é fundamental porque dissemina desde cedo a cultura da doação em prol da vida, e esse público se transforma mais rapidamente em agente multiplicador dessa filosofia. Além disso, os jovens passam a ter uma atuação prática junto à própria família e á sociedade, sendo capazes de esclarecer dúvidas sobre o processo da doação.

“A Central de Transplante da Paraíba tem se preocupado também na formação dos profissionais de nível superior – médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais – que trabalham nas instituições hospitalares, oferecendo cursos de capacitação, tanto em João Pessoa como em Campina Grande, e tornando-os instrumentos multiplicadores e parceiros da doação”, explicou Gyanna Lys.

Envolvimento é importante – A diretora geral da Central de Transplante da Paraíba, Gyanna Lys Montenegro, argumenta que o envolvimento da sociedade, dos profissionais de saúde, das equipes médicas transplantadoras e o apoio do Governo nas ações relacionadas ao transplante propiciam o resultado capaz de mudar a realidade dos que estão na lista de espera por transplante.

Ela explica que a doação de órgãos passa pela necessidade do diagnóstico da morte encefálica, um procedimento seguro que segue protocolo determinado pelo Conselho Federal de Medicina. “Após o diagnóstico da morte encefálica é oferecida à família a oportunidade da doação, pois só ela é quem decide. É importante, que em vida todos manifestem aos seus familiares o desejo de doar”, ressaltou a diretora.

A morte encefálica pode ser diagnosticada por exames clínicos que detectam a capacidade de comunicação e resposta aos estímulos cerebrais, e por meio de exames complementares como é o caso da angiografia e do doppler transcraniano.

Depois de comprovada a morte encefálica, a equipe médica vai trabalhar para manter os outros órgãos funcionando com tratamento intensivo, enquanto que a equipe da central de transplante se encarrega de fazer a abordagem da família para que autorize a efetivação da doação.

Dados – A Central de Transplantes informa que existe hoje na Paraíba 295 pessoas esperando por um rim, sendo 113 com status ativo pelo sistema (ou seja, pacientes que já estão com exames prontos), 14 esperando por um fígado, quatro esperando por coração e 48 à espera de córnea. Este ano já foram realizados 21 transplantes de rim, dois de fígado e 107 de córnea.

Para mais informações sobre doação de órgãos, os interessados podem acessar o endereço eletrônico www.saude.pb.gov.br/transplante ou ligar para a Central de Transplante no telefone 3244-6192.