João Pessoa
Feed de Notícias

Cento e trinta alunos do Colégio João XXIII receberam informações sobre como evitar acidentes

sexta-feira, 11 de junho de 2010 - 09:36 - Fotos: 

Além de prestar assistência médica em diversas especialidades, a direção do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HETSHL) também incentiva a prática de ações de responsabilidade social. Um exemplo disso são as campanhas educativas desenvolvidas pela equipe multidisciplinar da unidade.
        
Na campanha mais recente, que é a prevenção de queimaduras e tem como slogan 'Marcas que ficam para sempre', a equipe da instituição esteve esta semana, no Colégio João XXIII, bairro de Tambiá. A convite da coordenadora pedagógica da escola, Célia Marques, os profissionais ministraram duas palestras sobre o assunto. O diretor geral do HT, o médico José Carlos de Freitas Evangelista, iniciou a palestra. “As palestras que assisti quando aluno, me ensinaram muito. E esses ensinamentos foram muito importantes para a minha vida e profissão. Nós estamos aqui para mostrar que o Hospital de Trauma não é só para socorrer, mas também tem a responsabilidade de levar conhecimento para a sociedade. É orientar para evitar os acidentes”, frisou o diretor.
        
A palestra foi ministrada por duas profissionais do hospital: a enfermeira geral da Unidade de Terapia de Queimados (UTQ), Beth Paiva, e a psicóloga, Maria Gorete. Na explicação sobre o tema, a equipe utilizou recursos pedagógicos, como figuras ilustrativas, slides e também distribuíram panfletos. “É muito gratificante para nós sabermos que estamos conseguindo atingir nosso objetivo, que é repassar conhecimento. E vale ressaltar que este trabalho é contínuo”, disse a enfermeira que, em seguida, acrescentou o comentário de uma aluna. “Achei bem interessante que hoje, no final da palestra, uma criança chegou pra mim e disse: – Tia, eu aprendi muita coisa. Vou fazer tudo pra não me queimar, mas se um dia eu me queimar, pedirei pra minha mãe jogar logo água fria e me levar para o Trauma”.
      
Utilização de teatro de fantoches

Para repassar a mensagem, a equipe também utilizou um teatro de fantoches. Nele, um boneco simbolizava uma criança que havia se queimado durante o São João com um ‘chuveirinho’. Os alunos participaram ativamente da palestra, com perguntas, além de relatos de casos que aconteceram com eles. “Os profissionais do Trauma estão de parabéns. Usaram uma linguagem simples para prender a atenção das crianças e conseguiram que elas absorvessem a mensagem. Até nós adultos aprendemos mais um pouco hoje do que devemos fazer para evitar queimaduras”, disse Célia Marques, coordenadora pedagógica.

A equipe do Trauma também levou um jogo de erros para interagir com os estudantes e repassar o que foi explicado na palestra. No jogo, os alunos indicavam as situações em que iriam resultar em queimaduras ou acidentes domésticos. “Dessa forma, a criança absorve muito rápido o que lhe é explicado. Sabemos que quando chegarem em casa, vão contar e ensinar aos pais o que mostramos hoje. Com isso, começarão a ter mais cuidado para evitar certos tipos de acidentes”, avaliou Gorete, psicóloga do hospital.

Lições para evitar acidentes domésticos

O interesse dos estudantes foi tanto, que o grupo teve que ser dividido em duas turmas. Na primeira palestra, assistiram 60 alunos do 2º e 3º anos. E na segunda, foram 70 alunos do 4º e 5º anos. Houve total sintonia e interação dos alunos com a equipe do Trauma.  Os estudantes afirmaram que aprenderam muito. “Gostei muito das figuras que mostraram o que não devemos fazer na cozinha e na nossa casa, porque se fizermos podemos nos queimar e nos machucar. Aprendi muito”, disse Miguel Imperiano, de 8 anos, aluno do 3º ano. A colega de turma dele também aprovou a iniciativa. “Foi muito divertida a palestra. Quando chegar em casa vou explicar tudo a minha mãe e meu pai”, comentou Melissa Soares, de 8 anos.

Sempre é bom relembrar algumas dicas para evitar acidentes e queimaduras, a exemplo de evitar exposição excessiva ao sol, pois pode provocar queimaduras dolorosas; álcool engarrafado não deve ser jogado sobre chamas ou brasas, que pode explodir; fios e tomadas devem estar com proteção, mas em caso de choque elétrico desligue o registro de corrente imediatamente; lugar de criança não é na cozinha; criança deve evitar soltar fogos de artifício e os adultos devem seguir sempre a orientação dos fabricantes quando forem manusear os fogos de artifício e não soltar balões.

Mas se a queimadura ocorrer, é importante lavar a parte afetada com água corrente limpa e, se possível, fria. Em seguida, enrolar com um pano limpo e levar ao hospital de referência. Não estoure as bolhinhas das queimaduras e nem utilize creme dental, margarina, borra de café, clara de ovo, etc. Outras orientações podem ser obtidas no setor de queimados do Hospital de Trauma, telefone (83) 3216-5721. Através deste telefone, outras instituições de ensino também podem solicitar a visita da equipe do Trauma para ministrar a palestra na sua escola.

Da Assessoria de Imprensa do HETSHL