João Pessoa
Feed de Notícias

Cendac realiza seminário sobre igualdade de gênero e diversidade

quarta-feira, 1 de novembro de 2017 - 17:16 - Fotos:  Divulgação

Cerca de cem alunos de 16 escolas estaduais da Paraíba participaram nesta quarta-feira (1º) do Seminário “Dialogando com o gênero: diversidade, igualdade e educação”, promovido pelo Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac), na Escola Técnica Estadual João Pereira Gomes Filho, localizada no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. Eles fazem parte de comissões que vão atuar de maneira educativa no combate à violência de gênero. O seminário faz parte do projeto “A educação no enfrentamento a violência de gêneros nas escolas da Paraíba”.

O evento contou também com a participação de professores, gestores e técnicos escolares. A abertura foi realizada pela presidente do Cendac, Valquíria Alencar. “Esse é um momento muito importante para todos nós que realizamos este projeto e mostra a importância da educação para a construção de uma cultura de paz e pela igualdade de gênero nas escolas”, afirmou.

O professor e doutor em Educação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Dimas Lucena, debateu com os jovens sobre diversidade, gênero, educação e cidadania. “A educação possui um papel fundamental para a construção da cidadania e de uma sociedade sem muros, uma sociedade que respeite a diversidade, as mulheres, os negros, que combata o ódio e a discriminação, construindo pontes para a consolidação de uma sociedade cada vez mais democrática”, ressaltou o professor, que elogiou a iniciativa do Cendac.

Para a estudante Sofia Brito, de 15 anos, aluna da Escola Técnica em Mangabeira, “o projeto realizado pelo Cendac vem para nos fazer refletir e promover a troca de conhecimentos e experiências. Espero que o Cendac dê continuidade a este projeto”, afirmou.

Para Cynthia Alessandra, de 16 anos, estudante da Escola Estadual Olívio Pinto, no Valentina Figueiredo, as palestras realizadas pelo Cendac na sua escola despertaram ainda mais o interesse pelos estudos nas temáticas apresentadas, como a igualdade de gênero, e fez com que ela e outros colegas de escola formassem o grupo de rap “Tempo de mudar”. “A palestra cultura de paz nos inspirou a criarmos um rap que fala sobre a violência que vivenciamos em nossa sociedade hoje e nos mostrou como podemos atuar para combatê-la”, disse Cynthia. O grupo foi uma das atrações no seminário, juntamente com os alunos e alunas da Escola João Roberto B. Souza, em Mangabeira IV, que apresentaram uma esquete teatral sobre a importância do respeito às diferenças.

A professora de Geografia da Escola Estadual Olivio Pinto, Elisangela Dunga, foi uma das incentivadoras da criação do grupo de rap por parte dos estudantes. “O grupo se formou a partir da participação do Cendac na escola, que plantou essa semente, e assim podemos continuar a promover uma educação de qualidade e cidadã junto a todos os estudantes da Olívio Pinto.”, afirmou.

Ainda na programação, os estudantes conheceram como vão realizar a mostra Mulheres Inspiradoras, que vai visibilizar a história de mulheres paraibanas na política, artes, cidadania e ativismo e educação. A Mostra está prevista para acontecer nos dias 29, 30 de novembro e 1º de dezembro. A presidente do Cendac, Valquiria Alencar, explicou aos alunos como devem fazer a pesquisa para montar a exposição. “Vocês vão contar com o apoio do artista plástico Nai Gomes, que vai utilizar alternativas criativas para que vocês apresentem a história destas paraibanas”, informou.

O Instituto de Educação da Paraíba (IEP) já desenvolveu uma pesquisa neste sentido e contou a história da prefeita de Conde, Márcia Lucena, da cantora Cátia de França, da deputada federal Luiza Erundina e da médica Adriana Alves. A mostra foi coordenada pela professora de Biologia do Instituto, Bianca Meireles.