João Pessoa
Feed de Notícias

Cefor-PB promove Oficina Pedagógica para professores dos cursos técnicos

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012 - 08:04 - Fotos:  Secom-PB

O Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor-PB), da Secretaria de Estado da Saúde, promove nesta segunda (17) e terça-feira (18), Oficina Pedagógica  para os professores dos Cursos Técnicos em Hemoterapia, Enfermagem, Vigilância em Saúde e Saúde Bucal. A oficina será realizada das 8h às 17h, na sua sede, em João Pessoa. O objetivo é promover o diálogo e socializar experiências e saberes entre os professores e coordenadores, no sentido de oferecer, em sala de aula, uma educação diferenciada, com base nos conhecimentos dos estudantes que são todos trabalhadores do SUS, focada na problematização reflexiva e na humanização.

O encontro terá também a intenção de reunir e integrar os professores e coordenadores dos cursos em andamento (Vigilância em Saúde, em João Pessoa, Campina Grande, Patos, Cajazeiras, Monteiro, Cuité e Catolé do Rocha; Hemoterapia, em João Pessoa, Campina Grande, Patos, Princesa Isabel e Sousa; Saúde Bucal e Enfermagem, em João Pessoa), e dos que serão iniciados em 2013 (Vigilância em Saúde e Saúde Bucal, em Guarabira e Bananeiras e Complementação do Técnico em Enfermagem, em Guarabira).

De acordo com a programação, após a abertura oficial, haverá a dinâmica de integração, trabalho em grupo sobre Currículo Integrado. À tarde, terá novamente trabalho em grupo sobre o Processo de Trabalho: Avaliação e Monitoramento e uma plenária. Já na terça-feira, às 8h, terá uma conferência sobre Atos de Aprender, Atos de Ensinar e trabalho em grupo sobre A Curva Pedagógica. À tarde, serão realizadas dinâmicas de integração, trabalho em grupo sobre A Elaboração de Uma Aula, espaço de sínteses e a plenária final. A Oficina Pedagógica será orientada por toda equipe gestora do Cefor-PB, inclusive, com a participação da assessora pedagógica Elisa Gonsalves.

Concluintes – Na próxima sexta-feira (21), às 13h30, no Teatro de Arena do Espaço Cultural, será realizada a solenidade de colação de grau dos 1.500 ACS concluintes da 1ª etapa de Formação Técnica do Agente Comunitário de Saúde (carga horária de 400h/a), de 39 municípios: João Pessoa, Patos, Cajazeiras, Sousa, Cabedelo, Santa Rita, Sapé, Guarabira, Caldas Brandão, Pilar, Alagoa Nova, Aroeiras, Queimadas, Natuba, Malta, São João do Rio do Peixe, São José de Piranhas, Nazarezinho, Pombal, Santa Cruz, Vieirópolis, Lagoa, Cajazeirinhas, São Bentinho, São Domingos de Pombal, São Francisco, Lastro, Matinhas, Marizópolis, Aparecida, Solânea, Pilõezinhos, Alagoinha, S. José dos Ramos, São Miguel de Taipu, Vista Serrana, São José de Espinharas, Poço José de Moura e Carrapateiras.

Durante a solenidade, que contará com a presença de autoridades do Estado, haverá apresentações culturais (teatro, repentes, poesias, etc), idealizadas pelas próprias turmas, com foco no trabalho do ACS.

Cursos em 165 municípios – Com todos estes cursos oferecidos, o Cefor-PB encerra o ano de 2012 tendo contemplado 165 dos 223 municípios paraibanos. Além dos cursos técnicos, a instituição está oferecendo também três especializações, em parceria com a Fiocruz/ENSP (Escola Nacional de Saúde Pública) e as Universidades Federais da Paraíba e de Minas Gerais: “Especialização em Política e Gestão do Cuidado, com Ênfase no Apoio Matricial” (Parceria com a UFPB); “Curso Descentralizado de Especialização em Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (ProgeSUS)” – Parceria com a Fiocruz/ENSP e “Curso de Especialização em Gestão Pedagógica nas Escolas Técnicas do SUS” (Parceria com a UFMG). Com tudo isso, contempla 2.330 trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o Estado.

“Este número deverá aumentar para 2.530 com cinco novas turmas de cursos técnicos, um curso de especialização para 500 trabalhadores da Estratégia Saúde da Família, um curso de especialização para 100 gestores da atenção básica e um curso de qualificação para 200 gestores do SUS, previstas para 2013”, explicou Volmir Brutscher, diretor geral do Cefor-PB.

Nova direção – Desde o dia 12 de novembro deste ano, o Cefor-PB está sob a direção de Volmir José Brutscher. Aos 40 anos, ele é formado em Filosofia, pela Universidade Federal de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, e tem mestrado em Educação, com foco na Educação Popular e, mais precisamente, em Paulo Freire. Natural de Santa Catarina, decidiu mudar para o Nordeste e escolheu morar em João Pessoa, onde está desde 2008. Desde que chegou à capital paraibana, entrou na Gerência de Educação em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, de João Pessoa, onde ficou até final de 2011. Simultaneamente, manteve colaboração com o trabalho da ONG “Centro Nordestino de Medicina Popular”, que tem sede em Olinda, Pernambuco. Volmir José Brutscher está no Cefor desde junho de 2012, onde entrou como coordenador estratégico.

Logo que assumiu o cargo, Volmir se reuniu com todos os servidores da instituição e falou da consciência que tem sobre a colaboração que cada um poderá dar à escola que tem um papel fundamental no processo de melhoria do Sistema Único de Saúde. Ele aproveitou para pedir o apoio e a contribuição de todos e se colocou à disposição para desenvolver uma condução democrática e participativa.

Criação do Cefor-PB – No dia 11 de abril de 1994, a Lei 5.871 criou, na estrutura da Secretaria de Estado da Saúde, o Centro Formador de Recursos Humanos, Cefor-PB. Começava naquele instante a história da instituição que passaria a ser responsável pela qualificação/formação profissional dos trabalhadores, de nível médio, do SUS na Paraíba.

O Cefor-PB nascia na mesma década de criação da Lei Orgânica da Saúde (8.080/90), resultado de um amplo movimento pela democratização da sociedade brasileira, quando novas políticas na área de saúde visavam atender às necessidades da população do País, exigindo dos serviços públicos a solução de problemas decorrentes da estrutura social. Contexto fortemente marcado pela Constituição Federal de 1988, tida como a mais cidadã da história brasileira e que cria o Sistema Único de Saúde como política para assegurar o direito à saúde para todos.

A nova concepção de saúde exigia a formação de recursos humanos com o objetivo de colocar em prática serviços de assistência integral à Saúde. Visando solucionar este problema, foram criadas as escolas técnicas de saúde em todo o País, pertencentes às Secretarias de Saúde dos Estados, algumas também denominadas de Centros Formadores de Recursos Humanos, como é o caso da Paraíba.

No período de 1994 a 1997 aconteceram as capacitações técnicas, através do Ministério da Saúde, para os enfermeiros da Rede de Saúde do Estado e dos Municípios que seriam multiplicadores para a formação em serviço dos profissionais de saúde. Em 1997, ganhou sede própria e somente neste ano, no dia 21 de setembro, teve início o primeiro curso oferecido pelo Cefor-PB: Auxiliar de Enfermagem.

A sede passou a funcionar em um prédio pertencente ao Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, onde está até hoje. Com uma área coberta de 1.835 m2, a sede do Cefor-PB possui três salas de aula amplas com recursos multimídias; dois laboratórios: um de informática e um de práticas; uma biblioteca com acesso à Biblioteca Virtual em Saúde; um auditório amplo; área de convivência e copa. Esses espaços, além de abrigar os estudantes/trabalhadores dos cursos oferecidos pela instituição, também são utilizados, em momentos diferentes das aulas, pelas Secretarias de Saúde do Estado e dos Municípios para eventos que têm como objetivo a melhoria do Sistema Único de Saúde. A sede está localizada dentro do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, na Av. D. Pedro II, nº 1826, bairro da Torre, em João Pessoa.