João Pessoa
Feed de Notícias

CEDC habilitado para monitorar laboratórios de diagnóstico do câncer

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 - 16:52 - Fotos: 

O Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer (CEDC), da Secretaria de Estado da Saúde (SES), foi habilitado pelo Ministério da Saúde para monitorar todos os 28 laboratórios da Rede SUS da Paraíba que realizam exames citopatológicos de colo de útero.

“Nós ficamos muito orgulhosos porque isso é o resultado de um trabalho diário no qual a maior preocupação é com a qualidade do serviço ofertado. E, com isso, a população ganha mais garantias de que os exames serão feitos, cada vez mais, com maior qualidade e precisão”, disse a diretora geral do CEDC, Roseane Machado.

O CEDC é o laboratório de Citopatologia de referência estadual, que absorve, aproximadamente, 40% de toda a produção de exames de colo de útero do Estado. De janeiro a novembro de 2014, foram realizados 41.541 exames citopatológicos. O Centro também é Laboratório de Anatomia Patológica de referência estadual, responsável por realizar 70% dos exames provenientes de biópsias cirúrgicas e percutâneas do Estado (968, entre janeiro e novembro de 2014), além de absorver também toda a demanda do Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) e Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol).

O Centro ainda é referencial no estado para detecção precoce do câncer de colo de útero e de mama, realizando atendimento especializado em ginecologica, mastologia e procedimentos intervencionistas de mama e tireóide, guiados por ultrassonografia.

Localizado na Avenida Beira-Rio, em João Pessoa, o CEDC funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 h, atendendo pessoas que são encaminhadas pelos municípios que têm pactuação com a capital. A mudança para o novo local ocorreu em dezembro do ano passado. O prédio foi totalmente adequado para acomodar todos os serviços que o Centro oferece. A unidade tem todos os ambientes climatizados; dispõe dos equipamentos necessários para a realização dos exames e tem uma estrutura física que poucos serviços públicos oferecem.

A empregada doméstica Maria Solange da Silva, de Lucena, foi encaminhada para fazer uma biópsia de um nódulo na tireóide. Ficou impressionada com o que viu. “Adorei o atendimento e o local é tão limpo e arrumado, que cheguei a duvidar se era mesmo do SUS. Pra ficar tudo perfeito, só falta mesmo o resultado do meu exame dar negativo”, falou.

Dona Belarmina Carmo Vasconcelos, de 71 anos, que mora em Sapé, também está com um nódulo na tireóide. Foi atendida pelo médico ultrassonografista José de Lima, que retirou uma pequena amostra do tecido para fazer a biópsia. O resultado do exame sairá em 30 dias, no máximo. “Gostei muito do atendimento aqui do CEDC. O pessoal é todo simpático e é tudo muito chique. Parece até coisa de rico”, disse a aposentada.

“Para nós profissionais é um estímulo muito grande trabalhar num ambiente desse, onde temos todo conforto e os equipamentos necessários para a realização de um bom trabalho. Quem ganha com isso é a população, já que, diante dessa preocupação com a qualidade, a probabilidade de erro nos exames é quase nula”, disse o médico.

Dr. José de Lima fez um comparativo, do serviço oferecido pelo CEDC, com a rede privada. “Uma biópsia de mama por agulha grossa custa em torno de R$ 800,00 na rede privada e aqui no CEDC é totalmente gratuito, oferecido pelo SUS”, explicou.

Segundo a diretora geral do CEDC, Roseane Machado, desde 2011 a maior preocupação foi com a estrutura (adequação das instalações, investimento em equipamentos e organização do quadro funcional). Em 2015, o foco maior será a valorização do servidor, proporcionando capacitação aos profissionais; investimento no Programa de Qualidade dos Exames Citopatológicos do Estado e ainda a ampliação da oferta dos serviços prestados. 

Principais procedimentos – Dos 22 serviços oferecidos pelo CEDC, para todo o Estado, os principais são: exames citopatológicos, para detecção do câncer de colo de útero; análise de biópsias anatomopatológicas e percutâneas, guiadas por ultrassonografia.

O CEDC possui 13 médicos, entre os quais patologistas, citopatologistas, mastologistas, ginecologistas e ultrassonografistas.  O quadro de profissionais conta ainda com sete técnicos de enfermagem, coordenados por um enfermeiro; quatro citotécnicos e mais 15 técnicos de laboratório, além de outras categorias profissionais.