Fale Conosco

13 de novembro de 2012

Casos notificados de dengue vêm diminuindo no Estado



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou, nesta terça-feira (13), os números de notificações dos casos de dengue no Estado, referentes à Semana Epidemiológica 45, que equivale ao período de 1° de janeiro a 10 de novembro. Neste intervalo foram notificados 11.208 casos da doença em 182 municípios paraibanos. Deste total, 6.026 casos já foram confirmados como dengue clássica, 2.393 foram descartados e os demais casos continuam aguardando encerramento.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, foram registrados 155 casos graves da doença, sendo 39 casos de febre hemorrágica da dengue e 116 de dengue com complicação.  Dos casos graves, nove evoluíram a óbito (2 casos de febre hemorrágica da dengue e 7 de dengue com complicação). O município com maior número de óbitos é João Pessoa, respondendo hoje por 66,6% destes. A investigação dos óbitos é de responsabilidade dos municípios e segue as orientações do protocolo de investigação de óbitos de dengue do Ministério da Saúde. Cabe ao Estado acompanhar a discussão de encerramento tanto dos óbitos como dos casos grave da doença.

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, a incidência da dengue vem diminuindo no Estado. “Nós registramos que desde a semana epidemiológica 33, a incidência da doença vem em constante declínio na Paraíba e diminuindo o quantitativo de casos com relação ao ano de 2011, desde a semana epidemiológica 36”, disse.

De acordo com o Programa Nacional de Controle da Dengue, os municípios de Zabelê, São Sebastião do Umbuzeiro, Cabaceiras, Salgado de São Félix, Alhandra, Riachão, Sertãozinho, Prata, Salgadinho, São Mamede, Várzea, São José do Sabugi, Quixaba, Vista Serrana, Teixeira, Maturéia, Mãe D’água, Manaíra, São José de Princesa, Junco do Seridó, Pedra Lavrada, Pedra Branca, Nova Olinda, Coremas, Aparecida, Marizópolis, Uiraúna, Santarém, Catolé do Rocha e Jericó, junto com Cabedelo e João Pessoa representam os 32 municípios com a maior incidência de dengue no Estado.

Como orientação aos municípios, A SES coloca a necessidade de ampliação das ações de mobilização, divulgação e prevenção contra o mosquito da dengue. “Ainda neste fim de ano, trabalhando com ações de prevenção e mobilização, poderemos diminuir o número de doentes por dengue no nosso estado”, disse Talita.

Segundo ela, os sinais de dengue devem ser observados desde os primeiros sintomas, pois são os cuidados iniciais que ajudam a salvar vidas. “Qualquer pessoa que apresente pelos menos dois sintomas como febre alta, cefaleia, manchas e erupções na pele, dor no corpo e nas articulações, associados ou não à presença de hemorragias, é um caso suspeito de dengue e deverá ser abordado como tal. Os sinais de alerta devem ser observados e deverá ser dada a assistência oportuna a partir dos primeiros sintomas, evitando assim o agravamento dos casos”, disse.

Todos os casos graves e óbitos da doença devem ser sinalizados ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado (CIEVS), ou pelo telefone (83) 8828-2522 (plantão 24 horas). As notificações também podem ser feitas pelo endereço eletrônico: notifica@saude.pb.gov.br ou através do formulário NOTIFICA, disponível na homepage da SES (http://www.paraiba.pb.gov.br/saude).