Fale Conosco

8 de agosto de 2011

Casos graves de dengue começam a se estabilizar na PB e Governo mantém ações nos municípios



Os casos graves de dengue começam a se estabilizar na Paraíba e na semana epidemiológica de número 30, que corresponde ao período de 24 a 30 de julho. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou apenas três casos de dengue com complicações e um caso de febre hemorrágica.

De acordo com o boletim, o número de notificações recebidas pelo Sistema de Informação de Notificação de Agravos (Sinan) foi de 99 casos suspeitos, que estão incluídos dentro do montante de casos que estão em investigação.

Mesmo a dengue estando sob controle no Estado, a gerente Executiva de Vigilância em Saúde da SES, Júlia Vaz, explicou que o Governo do Estado vem realizando ações nos 223 municípios paraibanos, por meio de visitas técnicas às 12 gerências regionais de Saúde, além de oferecer capacitações e oficinas de orientação sobre a doença.

“O agente ambiental realiza um papel importante com a identificação e destruição dos criadouros do mosquito, ao mesmo tempo em que orienta sobre medidas de prevenção à doença”, comentou. Júlia Vaz lembrou que é preciso que o morador ajude o agente mostrando os locais onde exista a possibilidade do mosquito se reproduzir. Ao identificar esses locais, o agente deve fazer a destruição do criadouro ou colocar o praguicida para matar a larva do mosquito.

Algumas medidas simples devem ser adotadas pela população, como tampar as caixas d’água; guardar os pneus em local coberto e seco; não deixar que as garrafas acumulem água, colocando-as sempre com a boca para baixo; observar sempre as calhas, para ver se existe água acumulada, e colocar areia nos pratos das plantas.

Os novos dados – Até o dia 30 de julho foram registrados 11.882 casos.  Desse total, 6.135 foram de dengue clássica; 100 de dengue com complicações (DCC); 87 de febre hemorrágica da dengue (FHD); um óbito, 2.490 casos descartados e 3.069 casos em investigação.