Fale Conosco

14 de agosto de 2012

Casos de dengue apresentam redução de 39% na Paraíba



Os casos notificados de dengue na Paraíba continuam decrescendo. De acordo com o boletim epidemiológico nº 31 da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que compreende de 1 de janeiro até 10 de agosto deste ano, foram registrados 9.274 casos de dengue no Estado, o que representa uma redução de 39% com relação ao mesmo período de 2011, quando foram notificados 15.285 casos da doença.

As formas mais graves da dengue também reduziram. Segundo o boletim epidemiológico, são 52 casos de febre hemorrágica da dengue e 75 casos de dengue com complicações notificados neste ano contra 144 casos de dengue com complicações e 93 de febre hemorrágica da dengue registrados em 2011.

Em relação ao número de óbitos, foram confirmados quatro (dois em João Pessoa, um em Patos e um em Itabaiana), o que representa uma redução de 55,55% no Estado, em comparação com 2011, quando no mesmo período foram confirmados 9 óbitos.

Apesar da redução em relação ao ano passado, o boletim epidemiológico aponta um comportamento não esperado para o período, principalmente pela alta incidência (acima de 300 casos por 100 mil habitantes) de municípios como Vista Serrana, Uiraúna, Cabedelo, Catolé do Rocha, Teixeira e João Pessoa.

Segundo a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, os municípios de Nova Olinda, Rio Tinto, Esperança, Lucena, São José do Sabugi, Condado, Alagoa Grande, Caturité, Santa Teresinha, Bom Sucesso, Santo André, Assunção, Prata, São João do Tigre, Alcantil, Cuité de Sapé também apresentam um perfil diferenciado de ascensão no número de casos. “Por este motivo estamos agendando reuniões e visitas técnicas para acompanhamento dos trabalhos e parcerias, iniciando as agendas essa semana em João Pessoa”, disse.

De acordo com Talita Tavares, dos casos notificados de dengue, os municípios de João Pessoa, Cabedelo, Patos, Bayeux, Catolé do Rocha, Sousa, Uiraúna, Vista Serrana, Santa Rita e Teixeira respondem por 70% dos casos do Estado. João Pessoa (399,44) e Patos (357,14) apresentam as maiores taxas de incidência por 100.000 habitantes. A faixa etária com maior incidência de dengue foi de 20 a 39 anos e menor de um ano, dos quais 61% (225,42) são do sexo feminino e 39% (155,61%) do sexo masculino.

Segundo a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, embora o Estado apresente uma redução significativa em relação ao ano de 2011, esse não é o melhor parâmetro para avaliação da situação da dengue na Paraíba. “Os dados atuais devem sim ser comparados com os períodos com perfil semelhante ao atual, o que remetem uma realidade não tão tranquila aos grandes e pequenos municípios como João Pessoa, Cabedelo, Patos, Vista Serrana, Uiraúna, Rio Tinto, Teixeira, Catolé do Rocha e outros. Logo, o momento atual é de acompanhamento dos trabalhos executados pelos municípios, trabalhando em conjunto e nos colocando à disposição para ampliarmos as frentes de trabalhos no controle vetorial e na efetivação da vigilância oportuna para o agravo, referente aos casos graves de acordo com a Portaria 104/2011 do MS”, disse Talita.

 

 

Números do Boletim

Notificados: 9.274

Dengue Clássica: 3.669

Dengue com Complicação: 75

Febre Hemorrágica da Dengue: 52

Óbitos: 4 (2 em João Pessoa, 1 em Patos e 1 em Itabaiana),