Fale Conosco

18 de março de 2016

Carga genuinamente paraibana é exportada via Porto de Cabedelo



No próximo dia 28 de março, vai atracar no Porto de Cabedelo o navio Fenix, onde serão embarcadas aproximadamente 15 mil toneladas do minério de titânio (ilmenita), carga genuinamente paraibana extraída da Mina do Guajú, no município de Mataraca, para ser descarregada no Porto de Rotterdam (Holanda) e, em seguida, transportada via balsa para o Porto de Thann, cidade francesa.

A mina pertence à empresa Cristal Mineração do Brasil, a segunda maior produtora de pigmento de dióxido de titânio do mundo. Para entender o que é o minério, basta examinar um punhado de areia da praia: nele poderá encontrar grãos de diversas cores. O mais preto de todos é a ilmenita.

“Este tipo de operação é muito importante para todo o Estado da Paraíba, uma vez que envolve diretamente mais de 150 trabalhadores portuários e motoristas, fortalecendo a economia do nosso Estado”, destacou a diretora do Porto de Cabedelo, Gilmara Temóteo.

O Porto de Cabedelo hoje dispõe de  mais de 6 mil metros quadrados de área para armazenar contêiner e cargas geral, além de oferecer cinco armazéns cobertos com 2 mil metros quadrados cada, além de permitir uma boa integração com a malha rodoviária (BR-230 e BR-101) e possuir tarifas mais atrativas dentre os portos do Nordeste.

“Essas características fazem com que o Porto de Cabedelo possa movimentar qualquer tipo de carga. Nesse sentido convidamos todas as empresas e indústrias paraibanas e de estados vizinhos para conhecer nossa estrutura em busca de viabilizar novos negócios”, complementou a executiva.