João Pessoa
Feed de Notícias

Caravana do Coração encerra atividades atendendo 59 municípios

segunda-feira, 29 de julho de 2013 - 19:01 - Fotos:  Ricardo Puppe

A “Caravana do Coração” encerrou suas atividades neste domingo (28) em Guarabira. Durante oito dias, a equipe, composta por 30 profissionais de saúde, percorreu 1.876 km em um ônibus especial, visitando oito cidades do interior da Paraíba, beneficiando a população de 59 municípios das respectivas regiões visitadas. As cidades visitadas foram Cajazeiras, Sousa, Itaporanga, Patos, Monteiro, Esperança, Picuí e Guarabira. Ao todo, foram realizados 512 atendimentos. Das 440 crianças atendidas, 199 apresentaram problemas cardíacos; e das 72 gestantes examinadas, sete foram identificadas com casos de cardiopatia fetal.

A equipe de profissionais de saúde é formada por uma equipe multiprofissional, entre os quais médicos especialistas em cardiologia clínica e em diagnóstico por imagem, psicólogo, nutricionista, assistente social e enfermeiras. O grupo contou ainda com a participação de arte terapeutas e técnicos de informática, além de uma estatística.

O objetivo era examinar, diagnosticar e tratar crianças de zero a 12 anos de idade, priorizando as que apresentam cardiopatia, febre reumática, sopro, cianose, taquicardia e desmaio; e prestar assistência a gestantes, entre 22 e 28 semanas de gestação, com hipertensão arterial, diabetes, cardiopatia, que apresentem uma ultrassonografia com suspeita, ou ainda aquelas que já tiveram outro filho com cardiopatia ou má formação congênita.

Era apenas um consulta preventiva, mas foi graças ao cuidado exemplar e zelo de mãe, que Selma Lourenço da Silva acabou descobrindo que a filha Karoline Lourenço de Almeida, de 10 anos, tem problema cardíaco e precisa passar por uma cirurgia cardíaca o quanto antes. “Perdi dois irmãos com problemas cardíacos. Hoje trouxe a minha filha para fazer exames e avaliação, mas nunca pensei que ela tivesse algum problema. Confesso que fiquei emocionada por ter descoberto o problema a tempo, graças ao trabalho exemplar dessa equipe médica. Não tenho palavras para agradecer. Esses médicos são anjos que Deus enviou para nossa cidade”, destacou Selma.

Josicleia Lima da Silva, de 28 anos, mora em João Pessoa, e aproveitou o domingo para levar a filha, a pequena Francielly, de dois meses de idade, para avaliação médica em Guarabira. A menina nasceu com problema cardíaco e desde a descoberta ela vem sendo acompanhada pelas equipes médicas da Maternidade Frei Damião e do Hospital Infantil Arlinda Marques, que compõem a Rede de Cardiologia Pediátrica.

A equipe aproveitou a presença dos especialistas na Caravana do Coração e encaminhou a pequena Francielly para uma avaliação. “Choro todos os dias desde que recebi da equipe médica a notícia que minha filha tem problema cardíaco. Mas sei que minha pequena está sendo cuidada por ótimas mãos, a equipe é muito boa e atenciosa com nós duas. Hoje mesmo vim para cá com tudo bancado pelo Governo e saio daqui com a data da cirurgia de minha filha. Tenho esperança que tudo vai correr bem”, disse a mãe, emocionada.

O secretário de Saúde do município, Wellington de Oliveira, destacou que o trabalho desenvolvido pelas equipes do Governo e do Círculo do Coração é extremamente importante: “Receber a Caravana em nossa cidade representa acima de tudo acessibilidade ao serviço, além disso, a ação ajuda a prevenir as doenças cardíacas nas nossas crianças, tanto de Guarabira, como de outras cidades da região, que também foram atendidas aqui. A iniciativa do Governo do Estado facilita o acesso do público aos exames e consultas, evitando o deslocamento dos pacientes e familiares para outros Estados, já que o atendimento existe aqui na Paraíba e, consequentemente, isso diminui os transtornos e gera um alcance bem maior do atendimento à criança.”.

A coordenadora geral da Rede de Cardiologia Pediátrica Pernambuco e Paraíba (RCP), Sandra Mattos, reconheceu o empenho do Governo do Estado, “sem o qual a Caravana não teria sido possível”, além do apoio dos municípios e da população. Ela destacou que todas as crianças avaliadas que apresentaram algum tipo de problema cardíaco terão acompanhamento e, dependendo do caso, tratamento clínico ou cirúrgico.

Sandra Mattos destacou ainda que cada criança atendida passou em média por 10 profissionais, desde a consulta de enfermagem, avaliação nutricional, psicológica, do serviço social, entre outras, além da consulta médica e dos exames de imagem. Deste modo, ao final da Caravana, foram realizados cerca de 5.120 procedimentos.