Fale Conosco

7 de julho de 2015

Caravana do Coração chega à cidade de Guarabira nesta quinta-feira



A III Caravana do Coração, ação desenvolvida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a ONG pernambucana Círculo do Coração e prefeituras, chega nesta quinta-feira (9) à cidade de Guarabira (2ª GRS). Das 8h às 17h, no Centro Educacional Osmar de Aquino, a caravana vai atender demanda de todos os 25 municípios da região.

O objetivo é atender crianças (de 0 a 12 anos) e gestantes (com idade gestacional de 22 a 28 semanas), priorizando as que apresentam cardiopatia, febre reumática, sopro, cianose, taquicardia e desmaio. Além disso, será promovida uma capacitação para os profissionais de saúde dos municípios previamente cadastrados, sobre acesso venoso, suporte ventilatório, sensibilização dos cuidados com o recém-nascido na Atenção Básica, reanimação neonatal para auxiliares e médicos, entre outros assuntos.

“Na quinta-feira, a Caravana do Coração estará contemplando e acolhendo os pequenos cardiopatas de toda a região, evidenciando um olhar prioritário na humanização, afinal, humanizar implica dar lugar à singularidade e à valorização do ser humano”, disse o gerente da 2ª GRS, Évio Lucena.

A Caravana do Coração é fruto do projeto Círculo do Coração, que nasceu de uma parceria entre o Governo do Estado da Paraíba e a ONG pernambucana Círculo do Coração, desde outubro de 2011. O projeto surgiu da necessidade de melhorar o atendimento em cardiologia pediátrica no Estado. O convênio foi firmado no dia 17 de outubro  de 2011, no valor de R$ 3.327.633,12 e renovado em novembro de 2013, em R$ 6 milhões.

Balanço – Há uma semana na estrada, a 3ª edição da Caravana já atendeu 651 pessoas (600 crianças e 51 gestantes), sendo 91 em Catolé do Rocha, 76 em Itaporanga, 93 em Pombal, 144 em Sousa, 86 em Patos, 69 em Cajazeiras e 29 em Monteiro. Além disso, mais de três mil procedimentos foram realizados.

“Isso é regionalização da atenção à saúde. Compromisso do governo estadual. É o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), rompendo barreiras e fronteiras do Sertão ao Litoral”, afirmou a secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath.