João Pessoa
Feed de Notícias

Caravana do Coração atende crianças e gestantes em Sousa

terça-feira, 23 de julho de 2013 - 09:56 - Fotos:  Ricardo Puppe/Secom-PB

Pedro Jorge ainda nem nasceu, mas já foi diagnosticado com problema cardíaco após avaliação realizada pela equipe da Caravana do Coração, nessa segunda-feira (22), em Sousa, no Sertão paraibano. A caravana é composta por 30 profissionais de saúde que estão visitando oito municípios do interior do Estado em um ônibus. O objetivo é examinar, diagnosticar e tratar crianças de zero a 12 anos, priorizando as que apresentam cardiopatia, febre reumática, sopro, cianose, taquicardia e desmaio, e em gestantes a partir de 28 semanas, que apresentem sintomas de diabetes clínica, cardiopatia, ultrassonografia com suspeita, outro filho com cardiopatia ou má formação fetal.

A equipe de profissionais de saúde, formada por médicos cardiologistas clínicos e para o diagnóstico por imagem, psicólogo, nutricionista, assistente social, enfermeiras, arte terapeutas e técnicos de informática, iniciou a série de visitas no último domingo (21) e segue até dia 28.

A mãe de Pedro Jorge, a enfermeira Érica Samara, que está com seis meses de gravidez, já faz planos para quando o filho nascer. “Com esse diagnóstico, o meu plano é fazer tudo o que for possível para melhorar a saúde do meu bebê. Graças ao trabalho da equipe do Governo e da ONG Círculo do Coração, descobri o problema com antecedência, o que possibilitará um maior cuidado e acompanhamento ao meu filho. Essa, sem dúvida é uma oportunidade única. Receber esse atendimento especializado em nossa cidade é um presente para nossas crianças e também para as mães, já que existe uma carência muito grande no acesso a esses exames e serviço, mas com a chegada do Círculo do Coração essa realidade muda”, destacou a enfermeira.

Já Luzia Nunes da Silva, da cidade de São Bentinho, mãe de Carlos Daniel da Silva Morais, de 4 anos, não sabia que o filho havia nascido com o coração localizado no lado direito do peito. A informação do problema foi dada após exames realizados nessa segunda-feira pelas equipes da Caravana do Coração e Secretaria de Estado da Saúde. “Nunca imaginei que meu filho tem o coração no local invertido. Ainda bem que vim com ele aqui para fazer a avaliação. Se não fosse esse atendimento que o Governo está possibilitando, eu jamais teria condições de pagar um exame desses, pois geralmente é muito caro”, disse Luzia.

Além do atendimento e a realização de exames, as crianças que passaram pelo local participaram da arte terapêutica, onde foram oferecidas aulas de música, desenho e exibido filmes infantis.

O primeiro município a receber a visita da caravana foi Cajazeiras, nesse domingo (21), onde a equipe atendeu, das 8h às 15h, na Faculdade Santa Maria, 46 crianças e três gestantes, que passaram por avaliação médica. Dentro desse número, foram identificados problemas cardíacos em 16 crianças, sendo que em cinco delas o caso foi considerado grave. Durante os atendimentos, 12 estudantes de medicina foram capacitados.

Já nesta segunda, os atendimentos foram realizados no Campos da Universidade Federal de Campina Grande, em Sousa, das 9h às 16h, onde 93 atendimentos foram realizados, entre eles, 83 crianças, sendo que 34 apresentaram problemas cardíacos e 10 gestantes, onde três delas tiveram os bebês diagnosticados com cardiopatia, ainda na barriga. Nestes dois dias de caravana, aproximadamente 50 crianças foram diagnosticadas com cardiopatia.

A coordenadora geral da Rede de Cardiologia Pediátrica (RCP) de Pernambuco e Paraíba, Sandra Mattos, fez um balanço dos dois dias de caravana. “Nas cidades encontramos ótimas estruturas e muito esforço por parte de todos, porém, uma coisa que deixou a desejar foi a questão da internet, pois em alguns momentos precisávamos entrar em contato com as equipes de outras cidades e não conseguíamos”, alertou.

Sandra ainda destacou que a meta da caravana é atender 50 crianças em cada município que será visitado, mas que esse número foi superado em Sousa, onde foram realizados mais de 90 atendimentos. Segundo ela, cada município foi escolhido levando-se em consideração o número de crianças nascidas pela rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Sandra disse ainda que 70% das crianças paraibanas que nascem pelo SUS têm acesso à rede de cardiologia pediátrica.

Programação: Ainda serão visitadas as cidades de Itaporanga, nesta terça-feira (23); na quarta (24), Patos; Monteiro, na quinta (25); Esperança, na sexta (26); Picuí, no sábado (27) e Guarabira, no domingo (28).