João Pessoa
Feed de Notícias

Capacitação: artesãs paraibanas unem tendências do crochê nacional com aspectos da cultura local

terça-feira, 28 de outubro de 2014 - 17:05 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

Cerca de 70 artesãs de vários municípios paraibanos estão participando de uma capacitação voltada ao crochê, que acontece na Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), até 3 de novembro. A programação inclui oficinas, consultoria, curadoria e palestra. As aulas são ministradas pelo designer têxtil com experiência internacional, Renato Imbroisi, que busca incentivar o desenvolvimento de um artesanato com traços da identidade local. O treinamento está sendo realizado pelo Governo do Estado em parceria com o Sebrae-PB.

A gestora do Programa de Artesanato da Paraíba, Lu Maia, explicou que o Governo do Estado incentiva não apenas o escoamento da produção, mas também o treinamento dos artesãos. “Isso para que essas pessoas busquem mais conhecimento e se atualizem com relação a tendências de moda e designer. Assim, nosso artesanato evolui com relação à estética levando em conta a nossa identidade”, ressaltou.

O designer têxtil Renato Imbroisi lembrou que o treinamento é a continuação do primeiro módulo, que foi oferecido para cerca de 40 mulheres, em Campina Grande, no mês de julho. “Depois da primeira oficina, elas chegaram a participar de uma feira em São Paulo, em agosto. Como elas já dominam a técnica, meu trabalho aqui é desenvolver uma linha de produtos que também incentive a identidade do crochê paraibano. Com isso, estimulamos a criatividade”, afirmou.

Ainda de acordo com Renato Imbroisi, a linha de produto que será desenvolvida nesse segundo módulo inclui vários itens entre roupas e acessórios. Entre eles estão, por exemplo, bolsas, carteiras, colchas, mantas, jogo americano, echarpes, cortinas e toalhas.

O Sebrae-PB é o parceiro do Governo do Estado em atividades voltadas ao desenvolvido do artesanato local. A gestora do projeto de Artesanato Sebrae Paraíba, Sandra Duarte, falou sobre a importância desse trabalho entre a instituição e o poder público. “Temos viabilizado toda parte de capacitação e consultoria, atualizando os artesãos. Também graças a essa parceria fazemos a ponte dos nossos artesãos com os eventos nacionais, que são verdadeiras vitrines”, afirmou. “Todo o mês de dezembro, nós também somos os realizadores, junto com o governo estadual, do Salão de Artesanato”, completou.

Bandeirolas que lembram o São João – Em julho, quando o designer têxtil Renato Imbroisi falou sobre a importância em aproximar o artesanato paraibano da cultura local, a crocheteira pessoense Miriam Mendonça, 46, estava presente. No primeiro módulo do curso, em Campina Grande, ela já resolveu colocar o ensino em prática. “Participei do primeiro módulo. A mente da gente se abre bastante quando entramos em contato com essas ideias novas que ele (o ministrante do curso) nos apresentou. Há oito anos faço crochê e aqui aprendi o valor de fazer um pano de prato de bandeirolas do São João. Isso retrata a nossa cultura e nosso lugar”, comemorou.

Alzira Maria Oliveira da Silva, 63, também é de João Pessoa, mas participou da capacitação que aconteceu em julho. Agora, ela está fazendo o segundo módulo. “Aprendi crochê aos 9 anos de idade, com uma senhora que me criou. Sempre gostei de trabalhar com linha fina, que é delicada. No primeiro módulo, gostaram do meu trabalho e levaram para um evento em São Paulo. Essa capacitação faz com que a gente entre em contato com as tendências da moda”, afirmou.

Experiência internacional do ministrante – Renato Imbroisi é tecelão e designer de artesanato. Ele trabalha em parceria com artesãos têxteis, dirigindo oficinas de criação e desenvolvendo novos produtos. Já participou de 140 projetos em todas as regiões do Brasil e também na África (Moçambique e São Tomé e Príncipe). Além disso, realizou workshops e oficinas de criação na Itália e Japão.