João Pessoa
Feed de Notícias

Canal Acauã-Araçagi vai empregar 3 mil pessoas até a conclusão das obras

quarta-feira, 11 de setembro de 2013 - 16:01 - Fotos:  Roberto Guedes / Secom-PB

O número de empregos diretos gerados pelas obras de construção do Canal Acauã-Araçagi vai chegar a cerca de 3 mil quando seus três lotes estiverem em execução. O lote 1, já em obras, tem 40,85 km de extensão e emprega 1.500 pessoas entre engenheiros e operários. A extensão total do canal é de 112,44 km. O lote 1 abrange territórios dos municípios de Itatuba, Ingá, Mogeiro, Itabaiana e São José dos Ramos.

A ordem de serviço do lote 2 já foi assinada e as obras avançarão por terras dos municípios de Sobrado, Mari, Sapé e Riachão do Poço. E o lote 3, o último, também recebeu autorização para implantação do canteiro de obras, informa o secretário do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia, João Azevedo. Este lote vai ter obras nos municípios de Cuité de Mamanguape, Araçagi, Itapororoca e Curral de Cima.

As construtoras já estão instalando o lote 2 numa área entre Sapé e Mari, e cerca de mil operários serão contratados. O terceiro canteiro de obras será instalado nas proximidades da estrada de Mamanguape-Araçagi, com previsão para o mês de novembro.

Dos 13 municípios por onde o canal passará, Sapé é o que terá o maior trecho de obras. Serão 24,966 km de canal. Em Mogeiro, estão em obras 18,912 km e em Cuité de Mamanguape o canal terá 12,405 km.

O canal Acauã-Araçagi é a segunda maior obra hídrica em construção no Nordeste e vai garantir água para abastecimento e irrigação em 38 cidades. A área irrigada será de 16 mil hectares, e o sistema receberá as águas da Transposição do São Francisco a partir da barragem Acauã, localizada no município de Itatuba. Esse reservatório tem capacidade de 253 milhões de metros cúbicos.

O canal terá trechos com largura de 120 metros em aberto que receberá revestimento impermeável. E trechos com 80 metros de largura por onde passarão três tubos de 1,9 metros de diâmetro. A água seguirá os 112,4 km por gravidade. No lote 1 estão sendo construídas duas pontes sobre os rios Surrão e Ingá, e um aqueduto.