João Pessoa
Feed de Notícias

Campus III da UEPB Paraíba lança campanha de paisagismo comunitário

terça-feira, 25 de maio de 2010 - 09:34 - Fotos: 
Quem não gosta do frescor e do aroma das flores do campo? Provavelmente, a partir da idealização desta atmosfera, a professora de Letras do campus III da Universidade Estadual da Paraíba, Wanilda de Lima, resolveu lançar o projeto “Flores no campus com flores do campo”. A iniciativa já recebeu apoio da direção do Centro de Humanidades (CH), em Guarabira, e tem como premissa semear flores no jardim do Campus III, um trabalho coletivo em que os interessados serão responsáveis por trazer de casa, uma muda adequada ao jardim.
 
Observando os canteiros do CH quase vazios de flores, com o solo impactado pelos anos sem cobertura vegetal, a professora lembrou-se de outros tantos belos quintais bem cuidados de sua memória. “Cheios de roseiras, de cravos, margaridas, violetas e tantas outras flores nativas de nossa terra”, disse.

No Centro, existem mais de 2.500 estudantes, dezenas de professores e servidores técnico-administrativos, que, segundo a professora, são sensíveis à natureza. “Sei que muita gente observa essa escassez de flores em nossos canteiros e comecei então a sonhar com doações de pequenas mudas, já prontas para serem transplantadas para os canteiros”, acrescentou.
 
Doação de mudas

“No tempo em que ventos suis/ Causavam estragos gerais/ Fiz barrocas nos quintais/ E plantei cravos azuis”. Esta estrofe integrante de um poema de Ariano Suassuna foi um dos pontos de partida para a efetivação da idéia de Wanilda, que decidiu lançar o “desafio das flores” para a comunidade acadêmica.

“No começo é ‘semear palavras’, depois, esperar que cada um doe uma plantinha dessas que começam a crescer em um canto de jardim e de repente deixam tudo florido. Pode ser também mudas de plantas ornamentais, que nem sempre dão flores, mas o colorido das folhas também alegra o coração”, afirmou.
 
“Não é necessário que venham mudas de árvore, podem ser plantas rasteiras, arbustos, roseiras, plantas medicinais, entre outras”, disse a professora, que quer aproveitar os meses de chuva para começar a plantar. “O período facilitará o trabalho do pessoal de apoio. A compra ou doação de terra para jardim, estrumo animal e o corte do solo, para que haja uma maior penetração da água e melhor distribuição dos canteiros, também auxiliará no trabalho”, ressaltou.
 
“Muitos estudantes do CH moram em sítios, fazendas, povoados e cidades pequenas e médias, locais em que a natureza flui com maior facilidade. Assim, lanço essa semente e espero contar com a participação de todos, pois acredito que no próximo ano, o Campus de Guarabira apresentará uma nova imagem com sua paisagem florida”, concluiu a autora da campanha.

                                            Da Assessoria de Imprensa da UEPB