João Pessoa
Feed de Notícias

Campanha “Não finja que não viu” realiza mobilização na orla de João Pessoa

sexta-feira, 28 de junho de 2013 - 18:27 - Fotos: 

A Campanha de Proteção Integral a Criança e ao Adolescente “Não finja que não viu”, coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), realizou adesivagem e panfletagem na orla de João Pessoa na tarde desta sexta-feira (28).

O ato partiu do Busto de Tamandaré e seguiu na direção da praia de Manaíra abordando os pedestres para informar sobre a Campanha e alertar turistas e clientes de bares e restaurantes sobre a violência sexual infantil. Foram afixados folders nos bares e restaurantes.

A orientação é denunciar os casos de todo tipo de violação de direitos junto aos Conselhos Tutelares, Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), ligar para o Disque 100. Não podemos deixar de contribuir informando sobre qualquer tipo de violência contra criança e adolescente”, ressaltou a gerente de proteção social especial da Sedh, Carmem Meireles.

Os ambulantes também aderiram ao movimento e adesivaram, por exemplo, carrinhos de pipoca, além de pedirem material educativo para distribuir entre clientes.

Foi o que fez seu Antônio da Silva, que passou a ser mais um voluntário da campanha. “Tudo é que para fazer o bem é importante, principalmente com relação a protecao de crianças e adolescentes”, disse.

A Campanha foi lançada pelo governador Ricardo Coutinho, no dia 20 de maio, para coibir todo tipo de direito violado contra criança e adolescente no Estado da Paraíba. A ação está dividida em três etapas: violência sexual infantil, trabalho infantil e fortalecimento de vínculos.

Em parceria com o Sistema de Garantia de Direitos, a Campanha participa de audiências públicas com a presença de autoridades do poder executivo, legislativo e do judiciário nos municípios de Boa Ventura, Patos, Remígio, Areia, Jacaraú, Marcação e João Pessoa. A ideia é alertar a população que assiste às audiências sobre os direitos violados de crianças e adolescentes e cobrar providências dos setores.

Agenda – Está marcada para a próxima segunda-feira (1), audiência pública em Bayeux e na terça-feira (2) em Santa Rita. Os municípios foram escolhidos pela quantidade de casos de denúncias registrados pelo Disque 100, dos direitos humanos.

Ainda em julho, haverá audiência pública em Princesa Isabel, Campina Grande, Sapé e Sousa. Já em agosto é a vez nos municípios de Nazarezinho, Lagoa Seca, Mamanguape e Guarabira.

Outra atividade da campanha vai acontecer nos dias 18 e 23 de julho. O Seminário para consulta pública sobre o Plano Estadual de Convivência Familiar e Comunitária que está sendo construído na Paraíba, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh).