Fale Conosco

26 de junho de 2013

Campanha “Não finja que não viu” realiza atividades na orla da Capital



Campanha Lagoa adesão taxistas 23.05.13 fotos Lívia Reis 322 270x202 - Campanha “Não finja que não viu” realiza atividades na orla da CapitalA Campanha de Proteção Integral a Criança e ao Adolescente “Não finja que não viu”, coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), realiza adesivagem e panfletagem, nesta sexta-feira (28), a partir das 14h, na orla de João Pessoa. O objetivo da ação é alertar turistas e clientes de bares e restaurantes sobre a violência sexual infantil.

Os técnicos da Sedh vão distribuir panfletos informativos sobre os principais sintomas que podem ajudar a identificar uma vítima de violência sexual infantil. A orientação é denunciar os casos junto aos Conselhos Tutelares, Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), agentes de saúde, professores, ligar para o Disque 100, entre outras formas. Cartazes também serão afixados em bares e restaurantes e haverá distribuição de adesivos.

A Campanha foi lançada pelo governador Ricardo Coutinho, no dia 20 de maio, para coibir todo tipo de direito violado contra criança e adolescente no Estado da Paraíba. A ação está dividida em três etapas: violência sexual infantil, trabalho infantil e fortalecimento de vínculos.

Adesões – Aderiram a Campanha o trade turístico, o Sistema Sesc/Senac/Senai, sindicato dos taxistas, conselheiros tutelares, assistentes sociais, gestores de assistência social, entre outros.

Em parceria com o Sistema de Garantia de Direitos, a Campanha participa de audiências públicas com a presença de autoridades do poder executivo, legislativo e do judiciário nos municípios de Boa Ventura, Patos, Remígio, Areia, Jacaraú, Marcação e João Pessoa. A ideia é alertar a população que assiste às audiências sobre os direitos violados de crianças e adolescentes e cobrar providências dos setores.

Agenda – Está marcada para a próxima segunda-feira (1), audiência pública em Bayeux e na terça-feira (2) em Santa Rita. Os municípios foram escolhidos pela quantidade de casos de denúncias registrados pelo Disque 100, dos direitos humanos.naofinja 3 270x202 - Campanha “Não finja que não viu” realiza atividades na orla da Capital

Ainda em julho, haverá audiência pública em Princesa Isabel, Campina Grande, Sapé e Sousa. Já em agosto é a vez nos municípios de Nazarezinho, Lagoa Seca, Mamanguape e Guarabira.

Outra atividade da campanha vai acontecer nos dias 18 e 23 de julho. O Seminário para consulta pública sobre o Plano Estadual de Convivência Familiar e Comunitária que está sendo construído na Paraíba, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh).