João Pessoa
Feed de Notícias

Campanha “Não finja que não viu” realiza atividades na orla da Capital

quarta-feira, 26 de junho de 2013 - 11:34 - Fotos: 

A Campanha de Proteção Integral a Criança e ao Adolescente “Não finja que não viu”, coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), realiza adesivagem e panfletagem, nesta sexta-feira (28), a partir das 14h, na orla de João Pessoa. O objetivo da ação é alertar turistas e clientes de bares e restaurantes sobre a violência sexual infantil.

Os técnicos da Sedh vão distribuir panfletos informativos sobre os principais sintomas que podem ajudar a identificar uma vítima de violência sexual infantil. A orientação é denunciar os casos junto aos Conselhos Tutelares, Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), agentes de saúde, professores, ligar para o Disque 100, entre outras formas. Cartazes também serão afixados em bares e restaurantes e haverá distribuição de adesivos.

A Campanha foi lançada pelo governador Ricardo Coutinho, no dia 20 de maio, para coibir todo tipo de direito violado contra criança e adolescente no Estado da Paraíba. A ação está dividida em três etapas: violência sexual infantil, trabalho infantil e fortalecimento de vínculos.

Adesões – Aderiram a Campanha o trade turístico, o Sistema Sesc/Senac/Senai, sindicato dos taxistas, conselheiros tutelares, assistentes sociais, gestores de assistência social, entre outros.

Em parceria com o Sistema de Garantia de Direitos, a Campanha participa de audiências públicas com a presença de autoridades do poder executivo, legislativo e do judiciário nos municípios de Boa Ventura, Patos, Remígio, Areia, Jacaraú, Marcação e João Pessoa. A ideia é alertar a população que assiste às audiências sobre os direitos violados de crianças e adolescentes e cobrar providências dos setores.

Agenda – Está marcada para a próxima segunda-feira (1), audiência pública em Bayeux e na terça-feira (2) em Santa Rita. Os municípios foram escolhidos pela quantidade de casos de denúncias registrados pelo Disque 100, dos direitos humanos.

Ainda em julho, haverá audiência pública em Princesa Isabel, Campina Grande, Sapé e Sousa. Já em agosto é a vez nos municípios de Nazarezinho, Lagoa Seca, Mamanguape e Guarabira.

Outra atividade da campanha vai acontecer nos dias 18 e 23 de julho. O Seminário para consulta pública sobre o Plano Estadual de Convivência Familiar e Comunitária que está sendo construído na Paraíba, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh).