João Pessoa
Feed de Notícias

Campanha de vacinação contra HPV começa com boa procura

terça-feira, 11 de março de 2014 - 17:43 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) iniciou na segunda-feira (10), em parceria com os municípios, a campanha de vacinação contra o papilomavírus humano (HPV), principal causador do câncer do colo de útero, em adolescentes de 11 a 13 anos. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 80% das adolescentes desta faixa etária, que na Paraíba são 104 mil e 710 adolescentes. 

De acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, a procura pela vacina tem sido boa. “Ontem (10) nós visitamos os municípios de Alagoinha, Mulungu e Guarabira e o que gente viu por lá foi uma procura muito grande por parte das adolescentes, inclusive com as mães. As mães acompanham as filhas, mostrando a importância de se vacinar contra o HPV. Algumas, inclusive, relatavam casos do câncer de colo de útero na família, ressaltando ainda mais a importância da vacina”, disse.

Isiane também lembrou que o andamento da cobertura vacinal será atualizado semanalmente pelos municípios e será disponibilizado online pelo Programa Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde (PNI). “Ao final da primeira semana já teremos os primeiros números da cobertura vacinal, assim podemos avaliar semanalmente o andamento da vacinação”, explicou.

Vacina – A vacina é administrada por via intramuscular (injeção de apenas 0,5 ml em cada dose) e confere imunidade contra os tipos 6,11,16 e 18. Para receber a dose, a adolescente deve apresentar o cartão de vacinação com documento de identificação.

Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo a segunda seis meses depois e a terceira cinco anos após a primeira dose. A vacina HPV pode ser administrada simultaneamente com outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação do PNI, sem interferências na resposta de anticorpos a qualquer uma delas. Quando a vacinação simultânea for necessária, devem ser utilizadas agulhas, seringas e regiões anatômicas distintas.

A vacina contra o HPV apresenta eficácia de 98,8% contra o câncer de colo de útero. “É importante lembrar que a vacinação não substitui a realização do exame preventivo, o Papanicolau, nem o uso de preservativos”, lembrou Isiane.

HPV – O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosas infectadas por meio da relação sexual. Também pode ser transmitido de mãe para filho no parto. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os vírus 16 e 18 estão presentes em 70% dos casos de câncer de colo de útero. Aproximadamente 0,5% das mulheres contaminadas pelo vírus desenvolvem o tumor. Se houver tratamento adequado, é possível prevenir a doença em 100% dos casos.

Dados – De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) do ano de 2011, a Paraíba tem o menor número de mortes de mulheres por câncer de colo de útero em todo o Nordeste (3,82 por 100 mil mulheres). A Paraíba ocupa a quarta posição no país entre os estados com menor número de mortes na mesma proporção, depois do Rio Grande do Sul (3,68), de São Paulo (2,95) e Minas Gerais (2,84).