Fale Conosco

14 de dezembro de 2015

Câmaras de Vereadores promovem sessão especial para celebrar 60 anos da Extensão Rural da Paraíba



Várias Câmaras Municipais estão realizando sessões especiais ou aprovando moções de aplausos pelos 60 anos da extensão rural na Paraíba, comemorados na quinta-feira (10). Nas suas justificativas, os parlamentares enaltecem o trabalho que os técnicos vêm realizando visando o fortalecimento da agricultura familiar e contribuindo para o crescimento econômico e social do Estado. Na Assembleia Legislativa, deputados também manifestaram igual reconhecimento sobre a importância da data.

Na Câmara Municipal de Vereadores de Campina Grande, a sessão especial para celebrar os 60 anos de fundação da Extensão Rural na Paraíba será nesta terça-feira (15). O evento começa a partir das 10h, e deverá contar com a participação de agricultores, extensionistas rurais, autoridades do setor público agrícola, além de representações de associações comunitárias e Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

A propositura é de autoria do vereador Alexandre Pereira da Silva, aprovada por unidade dos integrantes da Casa de Felix Araújo, na qual ressalta que a Emater PB, integrante da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, vinculada à Sedap, durante 60 anos tem voltado suas ações em favor ao homem do campo, garantindo a estes a produção de alimentos saudáveis e o crescimento econômico e social da Paraíba.

Na sua justificativa vereador Alexandre Pereira afirmou que a Extensão Rural é também responsável, durante seis décadas de sua existência, pelo desenvolvimento e implantação do programa de assistência técnica no Estado, destacando-se em todo o país com o assessoramento à população, tendo intensificado ultimamente o acesso de agricultores familiares a programa e políticas públicas, bem como ao processo de educação não formal relacionados às atividades produtivas, especialmente na produção de alimentos saudáveis e na organização social.

A região administrativa da Emater em Campina Grande é composta por 22 municípios, com uma força de trabalho de 68 profissionais das mais diversas áreas, técnico, social e administrativo, com foco para o atendimento aos agricultores familiares e produtores rurais, atendendo-os de forma qualitativa e qualitativa.

Além de Campina Grande, na região de Sousa, foram os seguintes municípios que concederam Moção e Votos de Aplausos aos 60 anos de Extensão Rural na Paraíba: Aparecida, Marizopólis, Nazarezinho, Sousa, Santa Cruz, Poço Dantas. Destacam-se ainda Conceição, Arara, Itabaiana, Boa Vista, Uiraúna, entre outros. 

Resultados – De acordo com o coordenador regional da Emater em Campina Grande, José Sales Júnior, neste ano foram efetuados mais de 16 mil atendimentos a mais de seis mil famílias agricultoras em diversas ações. No período compreendido de 2011 a 2015, foram distribuídas 468.6 toneladas de sementes de milho, feijão e sorgo. Além da distribuição de 647.740 raquetes de palma, dentro do Programa Estadual de Distribuição de Palma Resistente a Cochonilha do Carmim. Neste mesmo período também foram vacinados contra a febre aftosa 12.359 animais.

Afora outras ações, o Programa Nacional de Alimentação Escolar – Pnae contratou 340 projetos, totalizando R$ 2.182.799,74. Já o Programa Nacional de Aquisição de Alimentos – PAA, especialmente nos municípios de Alcantil, Boa Vista, Campina Grande, Lagoa Seca, Massaranduba, Natuba e Queimadas, durante o ano de 2014, atendeu a 134 agricultores, doadas a 16 entidades filantrópicas.

Com relação ao crédito rural, os 22 municípios jurisdicionados pela regional de Campina Grande, atenderam diretamente a mais de 1.900 famílias, com projetos elaborados no total de R$ 31.949.130,13, destes foram contratados R$ 20.830.977,40. Uma característica observada pelo coordenador regional é de que entre os anos de 2011 a 2014, foi a quantidade de investimentos em obras estruturantes, como perfuração de poços, implantação de palmares, construção de barragens subterrâneas e de armazéns, entre outros. “Tais estruturas são fundamentais para manejo integrado e de convivência nas unidades familiares de produção, em períodos de estiagem prolongada”, justificou.

Com relação ao Programa Garantia Safra, na região, foram envolvidos no período de 2011 a 2015, R$ 51.532.400,00 e já o Programa Bolsa Estiagem, de 2012 e 2013, injetou na economia regional R$ 27.423.360,00.