João Pessoa
Feed de Notícias

Calypso fará contagem regressiva para o Réveillon em Cabo Branco

terça-feira, 29 de dezembro de 2009 - 14:36 - Fotos: 
Os paraibanos e turistas que forem à praia de Cabo Branco brindar a chegada do ano novo ao som da Banda Calypso irão encontrar um forte esquema de segurança no local. O show mais esperado do momento será promovido pelo Governo do Estado e deve atrair uma multidão para as areias do cartão-postal pessoense. Para garantir a tranquilidade, foi elaborado um plano de ação que vai envolver o trabalho de centenas de policiais. A operação começará no dia 31 e será encerrada no dia 1º de janeiro.

A noite começa com o show do ex-vocalista da banda Capim Cubano, Yegor Gómez, por volta das 21h. Logo em seguida, os artistas da Banda Calypso subirão ao palco, por volta das 23h e, além de músicas contagiantes, o público verá um espetáculo de cores, brilhos e muita coreografia. Calypso fará, no palco, a contagem regressiva para a virada de ano. Na madrugada, sobem ao palco as bandas Arreio de Ouro e Os Outros.

De acordo com o assessor de Imprensa da banda, Raphael Acioli, os artistas irão apresentar músicas inéditas e vão até antecipar parte do conteúdo do 13º DVD. Ele foi gravado recentemente, mas só será lançado em janeiro. O show será transmitido para todo o mundo, via Internet, pela TV Calypso.

“Os paraibanos verão, em primeiríssima mão, os sucessos do DVD mais recente, que foi gravado em novembro, em Recife. Esse trabalho tem músicas novas e antigas e tenho certeza que as pessoas irão adorar”, afirma o assessor.

Entre os sucessos que farão parte do show da virada do ano na praia de Cabo Branco estarão: “Xonou, xonou, xonou”, “Chá de maracujá”, “Fazer o que?” e “Vida minha”. Dessas canções, o “Chá de maracujá” é a mais conhecida do público, porque já vem sendo tocada em várias rádios do país. De letra fácil e refrão contagiante, ela já se tornou a sensação do verão. “Tanto que será nossa música de trabalho durante todo período de lançamento do novo DVD”, ressalta Raphael.

Mistura de ritmos – Consagrada no Brasil e até em alguns países do exterior, a Banda Calypso ganhou a simpatia do público com a mistura rítmica de estilos musicais típicos do Belém do Pará, como carimbó e salsa. Com letras românticas e melodia envolvente, a banda toca um som contagiante e dá um espetáculo à parte em termos de estrutura de palco. A equipe é formada por mais de 70 pessoas, entre músicos, técnicos, cantores, dançarinas e coreógrafos.

Segundo Raphael Acioli, os componentes do ballet estão preparando uma coreografia especial para apresentar no show de Cabo Branco. “Esta é a primeira vez que a banda se apresenta durante um reveillon na praia de João Pessoa. Por isso, queremos fazer esse momento inesquecível para quem for nos prestigiar”, acrescentou.

Yegor Gómez
– Além do swing de Calypso, o show da virada terá o embalo latino do ex-integrante da Banda Capim Cubano, Yegor Gómez. Na ocasião, ele irá gravar o primeiro DVD de sua carreira solo. O trabalho tem o apoio do Governo da Paraíba e da Banda Calypso. Segundo Raphael Acioli, o cantor Yegor fará uma apresentação bastante eclética, com ritmos brasileiros, cubanos, cantados em português e em espanhol.

“Ele cantará antigos e novos sucessos. E o mais curioso é que irá completar exatamente um ano que ele pisou na praia de Cabo Branco. Em 2008, quando ainda fazia parte do Capim Cubano, Yegor gravou um DVD nas areias de João Pessoa. Voltar a esse local de novo e, dessa vez, em carreira solo, é uma grande satisfação”, comenta.

Segurança – Para garantir a segurança dos paraibanos e turistas que forem brindar o Réveillon na Orla da Capital, o Governo do Estado traçou um plano de ação para reforçar o número de policiais na área. Equipes das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Detran, CPTran uniram forças numa operação que vai envolver o trabalho de centenas de homens. As atividades irão começar no dia 31 e serão encerradas em 1º de janeiro.  

De acordo com o esquema, serão montadas duas bases operacionais da PM: uma  ficará perto da praia, precisamente, na Rua Tabelião Antônio Carneira, esquina com a Avenida Cabo Branco. Ao lado dessa base, também será colocada a delegacia móvel da Polícia Civil. Os locais serão usados para fazer autuações, expedir certidões, Boletins de Ocorrência e abrigar os presos ou apreendidos até a condução para outras delegacias ou presídios. A outra será na Rua Marcionila da Conceição, também em Cabo Branco.

Além disso, haverá reforço no plantão da Delegacia do Turista (Deatur), localizada em Tambaú, e nos distritos instalados em Mangabeira, Centro, Cabo Branco e Epitácio Pessoa. A equipe em cada local será composta por delegado, um escrivão e quatro agentes. O efetivo irá trabalhar em plantão de 24 horas.  

Policiais em folga serão convocados – Na área externa, os trabalhos terão o apoio de homens da Polícia Florestal, Cavalaria, da motopatrulha, da ciclopatrulha e de policiais a pé. De acordo com o comandante da Polícia Militar da Paraiba, coronol Wilde Monteiro, os PMs em folga também serão convocados para reforçar o efetivo de fim de ano.

Eles ficarão em pontos estratégicos para fazer abordagens e revistas em pessoas que apresentarem comportamento suspeito. Além disso, ainda haverá unidades de combate a incêndio, equipes de salva-vidas e ambulâncias de resgate e salvamento do Corpo de Bombeiros.  

Além dos afogamentos, outra preocupação do Corpo de Bombeiros vem do ar, como explica o comandante da corporação, coronel Pedro Luis do Nascimento: “Os fogos de artifícios, tão comuns nessa época do ano, podem representar um risco para a segurança das pessoas, se forem mal manuseados. Por isso, guarnições de combate a incêndios estarão a postos durante o Réveillon na praia de Cabo Branco”, observa.

Trânsito - Blitz, bafômetros e intensa fiscalização farão parte das atividades dos quase 90 homens da Companhia de Policiamento de Trânsito da Paraíba (CPTran) que irão trabalhar durante a festa de Réveillon na praia de Cabo Branco.

Segundo o Capitão Arilson da Silva Valério, comandante da CPTran, os policiais irão intensificar, principalmente, o combate ao alcoolismo no volante. Para isso, eles irão usar quatro bafômetros para fazer os testes nos motoristas que apresentarem sintomas de embriaguês. “Qualquer carro que apresentar indício suspeito será abordado e vistoriado. Quem for pego dirigindo embriagado, será levado à delegacia para ser autuado com base na Lei Seca. O carro também será apreendido”, adverte.

A pena para condutores com até 0,1 mg de álcool por litro de sangue é a suspensão da carteira de habilitação por um ano, além de multa de R$ 955. Acima de 0,3 mg/ litro de sangue, a punição também inclui a detenção do motorista (de seis meses a três anos).
Devido ao tamanho do evento, vários trechos próximos à praia de Cabo Branco serão interditados e terão o trânsito alterado. Por isso, os agentes da CPTran estarão de plantão na área para dar orientações aos condutores.“A nossa recomendação é que as pessoas evitem de ir ao local da festa de carro particular, já que não há espaço suficiente para o estacionamento. É preferível que se utilize táxis ou transporte público”, orienta o oficial.  

Os trabalhos da CPTran terão parceria com o Departamento de Trânsito da Paraíba (Detran/PB) e Superintendência de Transportes Públicos de João Pessoa (STTrans).   

Trauma
– As festas de fim de ano também prometem movimentar os corredores dos hospitais. Estatísticas revelam que o número de pacientes aumenta em 100% entre os dias 31 e 1º de janeiro. No réveillon de 2007 para 2008, a instituição atendeu 319 pessoas. No mesmo período de 2008 a 2009, o saldo foi de 313. A maioria das ocorrências foi motivada por ferimentos com armas brancas e de fogo, acidentes com moto e queimaduras.

Para atender a demanda deste ano, o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena vai reforçar a equipe. De acordo com a Assessoria de Comunicação, a instituição conta com uma equipe multiprofissional formada or 150 servidores, que se reservam a cada 12 horas.

São 42 médicos que desempenham suas atividades em 24 especialidades, dentre elas: ortopedia, cirurgia geral, urologia, anestesiologia, cirurgia de buco-maxilo-facial, pediatria, cardiologia, cirurgia plástica, neurologia, oftalmologia e otorrinolaringologia. A equipe se completa com o suporte da fisioterapia, psicologia, enfermagem, nutrição, farmácia e serviço social. Todos os plantões são presencias. Ou seja, os profissionais ficam a postos dentro do estabelecimento hospitalar.

A unidade disponibiliza 150 leitos, entre enfermarias, UTI's adulto e infantil, câmaras hiperbárica e Unidade de Choque. Além do atendimento especializado de Urgência e Emergência, o Hospital também é referência no socorro às vítimas de queimaduras, onde possui o setor de Unidade de Terapia de Queimados (UTQ).

O Centro Cirúrgico possui seis salas e a Unidade de recuperação pós-anestésica (URPA). O Hospital é estruturado ainda com um Centro de diagnóstico (para exames de ressonância magnética, tomografia computadorizada, raio X com sistema digital de imagem, ultrassonografia e endoscopia) e Laboratório próprio de Análises Clínicas com aparelhos de última geração e que funciona 24 horas.

Nesse suporte de atendimento, o Trauma dispõe ainda de uma UTI Móvel totalmente equipada e é o único do Estado com um heliporto para receber ou encaminhar pacientes. “Trabalho no Trauma desde que foi fundado e, por experiência, afirmo que a demanda sempre aumenta durante a virada do ano. Mas nossa equipe está preparada para prestar assistência adequada a quem, porventura, vier a precisar de nossos serviços”, garante a médica e coordenadora da Clínica Médica do Hospital, Ana Maria Jansem.

Nathielle Ferreira, da Secom