Fale Conosco

1 de julho de 2011

Cagepa investe na compra e instalação de hidrômetros para evitar desperdício



A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) está investindo aproximadamente R$ 3,4 milhões na aquisição e instalação de 80 mil novos hidrômetros. A medida, segundo o presidente da empresa, Deusdete Queiroga, visa evitar o desperdício de água, diminuir as perdas no sistema de abastecimento e, consequentemente, aumentar a oferta de água para a população.

De acordo com o diretor Comercial da Cagepa, Netovitch Maia, neste primeiro momento os novos equipamentos serão destinados, prioritariamente, para as maiores cidades do Estado, a exemplo de João Pessoa e Campina Grande. “A distribuição será feita proporcionalmente às necessidades de cada regional da Companhia”, informou o diretor, acrescentando que, até a próxima semana, a Cagepa estará recebendo e aferindo a primeira remessa do pedido, cerca de 10 mil hidrômetros.

Segundo o gerente de Gestão de Micromedição, engenheiro Edson Lemos, a meta é instalar os 80 mil hidrômetros até o final deste ano. “Nosso objetivo é instalar os equipamentos no menor espaço de tempo possível. Estamos, inclusive, solicitando aos fabricantes a entrega num prazo menor que o acordado”, falou.

Ele acrescentou que a Cagepa também já está requerendo, junto aos órgãos financiadores, a obtenção de recursos para a aquisição de mais 206 mil novos hidrômetros. “Estes equipamentos serão destinados tanto para instalação quanto para substituição”, destacou Lemos. O engenheiro acredita que, com a ampliação da quantidade de medidores, o controle das perdas no abastecimento será reduzido consideravelmente. “A partir do momento que o usuário passar a ter o seu consumo de água medido, ele passará a ser um consumidor consciente”, destacou.

 

De acordo com Netovitch Maia, a meta é, dentro da política de melhorias adotada pela atual gestão da Cagepa, reduzir o déficit no número de hidrômetros e, atendendo orientação do governador Ricardo Coutinho, atingir a distribuição de água de forma satisfatória e equilibrada para toda a população. “A intenção é, até o final de 2014, chegar a movimentação de 480 mil hidrômetros, entre instalados e substituídos”, concluiu o diretor.