Fale Conosco

18 de junho de 2012

Cagepa inicia processo licitatório para obras de esgotamento sanitário no Cidade Verde



A publicação do edital de licitação para o início das obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário de toda a área do conjunto Cidade Verde, em Mangabeira, na Capital, deverá ocorrer até o final deste mês de junho. A informação foi confirmada pelo presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Deusdete Queiroga, na manhã desta segunda-feira (18). Segundo ele, é possível que, já em setembro próximo, os moradores daquela área estejam recebendo as obras da rede de esgotos.

De acordo com Queiroga, os serviços beneficiarão uma população de 41.295 habitantes e consistirão na implantação de 63.851 metros de rede coletora, 2.550 metros de interceptores, 1.220 metros de emissários, além da construção de duas estações elevatórias, que bombearão os esgotos para a estação de tratamento, localizada em Mangabeira. “Com investimentos superiores a R$ 21 milhões, as obras atingirão, além de todo o Cidade Verde, os conjuntos Benjamim Maranhão, Patrícia Tomaz, Projeto Mariz (Mangabeira VIII), conjunto da Asspom e Distrito Industrial de Mangabeira”, disse.

Para a professora Josineide Melo, residente no Projeto Mariz há oito anos, as obras de esgotamento sanitário, anunciadas no último dia 9 pelo governador Ricardo Coutinho, significam tranquilidade. “Para mim, a notícia das obras é maravilhosa, pois representa melhoria na qualidade de vida e saúde da minha comunidade. Hoje, nós temos fossas em casa que, no período de chuva, provocam muito mau cheiro. Quando a rede de esgotos estiver pronta, para garantir a minha tranquilidade, farei a ligação imediatamente”, afirmou a professora.

Além do anúncio das obras do Cidade Verde, o presidente da Cagepa destacou que, atualmente, a Companhia também executa obras de esgotamento sanitário em outros bairros de João Pessoa, como Jardim Cidade Universitária, Altiplano Cabo Branco, Jardim Ester, Cruz das Armas e Funcionários I. Ele lembrou que, ao assumir o comando do Estado, em janeiro de 2011, o governador Ricardo Coutinho encontrou diversas obras de esgotos paralisadas. “O governador chamou pra si a responsabilidade e foi ao Governo Federal negociar diretamente a retomada desses serviços. Hoje, felizmente, estamos com obras em execução em várias partes do Estado”, ressaltou Queiroga.