Fale Conosco

9 de março de 2018

Cagepa debate empoderamento feminino no Dia da Mulher



Dia da Mulher Cagepa 3 270x179 - Cagepa debate empoderamento feminino no Dia da MulherMuito além das rosas e bombons, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado na Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) com um debate sobre empoderamento feminino e atividades para cuidar da saúde do corpo e da mente, na quinta-feira (8). A programação especial está inserida dentro dos parâmetros do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, do qual a Cagepa faz parte. O programa tem contribuído para a busca de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no ambiente de trabalho.

O evento aconteceu na sede administrativa da companhia, localizada no bairro de Jaguaribe, na Capital, mas outras atividades também foram realizadas nas gerências regionais, por todo o estado. Na sede, pela manhã, as funcionárias participaram de uma aula de dança e de um café da manhã. No turno da tarde foi totalmente voltada para debates, palestras e bate-papo sobre temas atuais que envolvem o público feminino.

Atualmente, mais de 500 mulheres emprestam seu profissionalismo, força e ousadia no dia a dia da Cagepa. Para a gerente de Capital Humano da companhia, Gicelle Alcântara, a ideia do evento é não apenas lembrar a data mas buscar juntas soluções para igualdade de direitos. “Estamos implementando, desde o ano passado, a ideia de que o 8 de Março deve ser reflexivo e que temos um papel social diante das realidades vivenciadas por cada mulher. Então, lançamos uma proposta que leva interação, entretenimento, algo comemorativo, mas, acima de tudo, provocativo à reflexão”, afirmou.

A psicóloga e coach de saúde e qualidade de vida Renata Toscano palestrou sobre empoderamento às ‘cagepianas’. “Falar hoje sobre o Dia da Mulher é falar sobre uma história de lutas que abrange não só a questão social, mas também a individual. Hoje nós vivemos numa sociedade onde a mulher vem ganhando a cada dia espaço no mercado de trabalho, mas, mesmo assim, ainda é uma mulher que não se conhece, que se deixa violentar, que se cala. A conscientização tem que ser interna primeiro para depois darmos as mãos e lutarmos juntas”, disse.

O jornalista Messias Nogueira também participou de um momento especial com as funcionárias da Cagepa, contando um pouco da sua história de vida. Ele se disse honrado em, como homem, falar para as mulheres nesta data comemorativa. “Para mim, é um privilégio estar aqui falando para essas mulheres e dividindo um pouco da vida e também aprendendo com elas. O homem pode contribuir com a luta delas entendendo-as e respeitando-as. Temos que ter a sensibilidade de estarmos juntos nessa construção”.

A tarde contou ainda com uma apresentação da humorista Magally Mel e uma palestra da nutricionista Camila Machado, que falou sobre a ‘Alimentação da mulher no século XXI’.