Fale Conosco

14 de dezembro de 2011

Cagepa amplia abastecimento em Pitimbu com novo poço



A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) colocou em funcionamento um novo poço tubular para aumentar a oferta de água para a população do município de Pitimbu, no Litoral paraibano. De acordo com o presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, a partir de agora, os moradores da cidade, que antes enfrentavam dificuldades no abastecimento, passam a ter água em quantidade satisfatória.

Segundo o diretor de Operação e Manutenção da empresa, Marco Túllio Zírpoli, a construção desse novo poço faz parte do conjunto de ações que a Companhia está realizando para assegurar água de qualidade para os moradores de Pitimbu, que nessa época do ano verifica aumento na população por causa de veranistas. “Muitas pessoas buscam a região para passar o verão e, com isso, ocorre um aumento significativo no consumo”, explica.

Ainda de acordo com Zírpoli, com esse novo poço, a cidade de Pitimbu passa a contar com duas fontes de abastecimento. “O novo poço produz uma vazão de 45 metros cúbicos de água por hora. Somado a outro poço já existente, também com capacidade aproximada de 45 metros, temos atualmente uma produção de 90 metros cúbicos, para atender uma população de aproximadamente 11 mil pessoas, que consomem algo em torno dos 80 metros”, explica. “Isto significa que estamos produzindo água suficiente”, acrescenta o diretor.

Consumo tem que ser racional – Ele lembra, porém, que a população deve consumir água de maneira consciente e racional. Segundo o diretor, esse novo poço foi projetado para assegurar água de boa qualidade para os próximos 20 anos, e representa um investimento da ordem de R$ 125 mil, através de recursos próprios da Cagepa.

Para o aposentado Romeu Bispo do Nascimento, morador de Pitimbu há 73 anos, a falta d’água que antes existia na cidade causava grandes transtornos na sua residência. “Não ter água para os afazeres domésticos é péssimo e, quando faltava, eu tinha que buscar água na casa de vizinhos”, conta o morador, ratificando que, agora, com o novo poço, o abastecimento está normal.