João Pessoa
Feed de Notícias

Brinquedos podem ser interditados por falta de autorização para funcionamento

quarta-feira, 14 de outubro de 2009 - 13:06 - Fotos: 
O Corpo de Bombeiros Militar realiza uma inspeção, nesta quarta-feira (14), às 15h, no parque de diversões instalado no bairro do Valentina de Figueiredo, Zona Sul de João Pessoa, onde aconteceu o acidente no feriado de segunda-feira (12), que deixou duas meninas gravemente feridas. Rafaela Pereira do Nascimento, de nove anos, e Shariane de Oliveira Monteiro, de 14, ficaram seriamente machucadas ao serem arremessadas de um brinquedo, quando comemoravam o Dia das Crianças.

O tenente-coronel Vilmar Dias de Oliveira, chefe da Diretoria de Atividades Técnicas do Corpo de Bombeiros, disse que o parque, assim como os demais que atualmente estão instalados em João Pessoa, não estão autorizados a funcionar.

Para o parque ser liberado o funcionamento, explicou o diretor da DAT, o proprietário do parque deveria ter solicitado a vistoria dos equipamentos. Segundo o oficial a fiscalização do Corpo de Bombeiros é feita mediante solicitação do proprietário do parque, “mas o pedido não foi feito no caso do Valentina”, ratificou.

O tenente-coronel explicou que a instalação de um parque de diversões tem que seguir algumas etapas. Primeiro a liberação do terreno por parte da Prefeitura. Em seguida, o proprietário deve requerer uma inspeção do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) que, através de dois engenheiros, emite laudos que viabilizem ou não o funcionamento. Por último, o proprietário do parque ou qualquer outro estabelecimento que promove eventos para uma certa aglomeração popular deve solicitar uma inspeção do Corpo de Bombeiros.

Normalmente, conforme Vilmar, isso não acontece. “No caso dos parques de diversões os proprietários só se lembram dos bombeiros quando acontece um acidente. Infelizmente, essa é a realidade”, lamentou.

O oficial informou ainda que já determinou a realização de vistorias em todos os parques de diversões que estão em funcionamento na cidade e advertiu que aqueles que não se enquadrarem nas normas de segurança do Corpo de Bombeiros serão interditados.

Assessoria de Imprensa do Corpo de Bombeiros