João Pessoa
Feed de Notícias

Bonecas feitas por reeducandas são expostas no Fórum Criminal

sexta-feira, 5 de abril de 2013 - 10:51 - Fotos:  Roberto Guedes/Secom-PB

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) e a Gerência de Ressocialização, realizaram nessa quinta-feira (4), no Fórum Criminal Osvaldo Trigueiro Melo, em João Pessoa, o trabalho artesanal das reeducandas da Penitenciária de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, no bairro de Mangabeira.

A exposição reuniu cerca de 60 bonecas de pano confeccionadas por seis reeducandas. A idealizadora do projeto, Sandra Maria de Souza, 38 anos, que trabalha com artesanato desde a adolescência, ganhou a liberdade no último dia 8 de março após uma detenção de dois anos e oito meses. “Foi um presente para mim, mas todos os dias continuo indo ao presídio ensinar as técnicas para as outras que darão continuidade ao trabalho”, destacou a ex-detenta que passou para o regime semi-aberto.

Para a diretora da unidade prisional, Cinthya Almeida, a ex-detenta é um exemplo importante de superação através da arte. “Sandra se tornou uma multiplicadora da arte e, agora, ao invés de trabalhar em outros órgãos e secretarias através dos nossos convênios, terá o ofício de transformar outras reeducandas em artesãs, assim como ela tornou-se uma profissional e hoje consegue obter sua renda através das bonecas”, disse.

A cada saída de detentas do presídio, através de uma seleção criteriosa, novas reeducandas passam a fazer parte do projeto. “Além de mantê-las longe da ociosidade durante o dia, as reeducandas também estão tendo a oportunidade mensal de participar de feiras e exposições”, destacou a diretora Cinthya.

A psicóloga Cristina Carvalho e a escrevente Íris Brito, que foram participar de uma audiência no Fórum Criminal, se encantaram com as bonecas ao passarem pelo hall. “Eu não sabia que esses lindos trabalhos eram feitos pelas detentas e, com certeza, elas não deixam a desejar a nenhuma artesã. Por isso, estamos levando esses chaveiros para colocar a chave do carro. São muito bem confeccionados e diferenciados”, disse Íris.

Nesta sexta-feira, as bonecas estão expostas no Centro Administrativo Estadual, em Jaguaribe, e, na próxima semana, em uma faculdade particular localizada no bairro do Valentina, na Capital.

Confecção das bonecas – A produção das bonecas artesanais é feita durante os intervalos das detentas, seja em horários de almoço, à noite ou nos finais de semana. Elas são fabricadas com enchimento siliconado, acrílico, algodão cru e colorido, lã de tricô, fitas, malhas, tecidos, linhas, cola e tintas. Parte do dinheiro arrecadado com a venda das bonecas é destinada à compra de materiais para a produção de novas peças e o restante para familiares das detentas. A exposição, que deverá percorrer outros locais, já foi exibida na Fundação Cidade Viva, PBTur, Salão de Artesanato Paraibano e Feira de Mulheres Artesãs.