João Pessoa
Feed de Notícias

Boletim: Saúde notifica 2.102 casos de dengue este ano na Paraíba

quarta-feira, 9 de março de 2011 - 13:04 - Fotos: 

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) divulgou mais um boletim epidemiológico sobre os casos de dengue no Estado. De acordo com a SES, até a 8a Semana Epidemiológica foram notificados 2.102 da doença sendo, 96 (4,6%) descartados, 265 (12,6%) já confirmados como dengue clássica e 1.733 (82,4%) ainda aguardam confirmação ou descarte.

O boletim informa que os casos de Dengue com Complicações (DCC) e de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD) somaram oito casos, ou seja, quatro casos de cada forma clínica. “Até a semana em estudo não temos registro de óbito por dengue”, afirmou a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Júlia Vaz.

De acordo com ela quando se observa os dados dos onze municípios com o maior número de casos notificados percebe-se que o percentual de casos confirmados e de casos descartados ainda é muito pequeno em relação aos notificados.

Os municípios com maior percentual de casos já encerrados no banco do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) são, por ordem de classificação: Barra de Santa Rosa, Santa Cruz, Cabedelo, Montadas, Patos, João Pessoa, Sousa, Teixeira, Poço de José De Moura, Piancó e Monteiro.

O município com maior número de casos descartados é Patos. Os municípios de Barra de Santa Rosa e Monteiro estão em declínio dos casos de dengue na semana epidemiológica oito. “Sugerimos a manutenção de ações de educação e de controle vetorial para que os índices se mantenham em declínio”, comentou Júlia Vaz.

Já o município de João Pessoa, segundo explicações da gerente de Vigilância em Saúde, apresenta uma linha crescente, porém, discreta e de forma ordenada. “Por isso sugerimos a intensificação das ações em prevenção a um crescimento desordenado”, comentou.

O município de Patos apresenta pico da doença e um desenho que sugere uma hiperatividade. “Em Patos as ações de controle vetorial devem ser intensificadas. Sugerimos um trabalho intersetorial e interinstitucional, mobilizações semanais e vigilância ativa aos casos graves da doença”, disse.

Julia Vaz explica que com um Coeficiente de Incidência de 53,2 em cada cem mil habitantes, a dengue no estado da Paraíba ainda é considerada normal, tendo como referência o padrão de 100 casos em cada cem mil habitantes que o Ministério da Saúde considera como limite da baixa incidência.

“Sugerimos às Secretarias Municipais de Saúde a intensificação das ações no período que antecede a Semana Epidemiológica 14, período do maior pico da doença, de acordo com o previsto no diagrama de controle. Ações intensificadas e efetivas reduzirão o impacto da doença em um período de sazonalidade favorável ao vetor”, finalizou a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES.