Fale Conosco

27 de novembro de 2012

Boletim registra redução dos casos de dengue na Paraíba



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou, nesta terça-feira (27), os números de notificações dos casos de dengue no Estado, referentes à Semana Epidemiológica 47, encerrada em 24 de novembro. Foram notificados 11.314 casos da doença em 182 municípios paraibanos. O que vem sendo observado é uma redução das notificações, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Destes 11.314 casos, 2.482 foram descartados, 6.246 classificados como dengue clássica e os demais estão sendo investigados. Dos municípios paraibanos com maior número de notificações, destacam-se: João Pessoa (4.554 casos), Cabedelo (1.528 casos), Patos (486 casos), Bayeux (264 casos), Guarabira (235 casos), Catolé do Rocha (186 casos), Sousa (161 casos), Vista Serrana (160 casos), Uiraúna (158 casos) e Esperança (154 casos) com os maiores números de notificações.

Dos 223 municípios paraibanos, 40 (17,93%) continuam sem registro de casos de dengue. São eles: Algodão de Jandaíra, Amparo, Barra de São Miguel, Belém do Brejo do Cruz, Boa Ventura, Bom Jesus, Borborema, Cajazeirinhas, Capim, Carrapateira, Coxixola, Curral de Cima, Curral Velho, Frei Martinho, Ibiara, Junco do Seridó, Livramento, Marcação, Monte Horebe, Mulungu, Nova Floresta, Ouro Velho, Pedro Régio, Pilões, Puxinanã, Riacho de Santo Antônio, Riacho do Poço, Santa Helena, São Bento de Pombal, São Domingos de Pombal, São Domingos do Cariri, São José da Lagoa Tapada, São José de Caiana, São José dos Cordeiros, Seridó, Serraria, Sossego, Tacima, Triunfo e Umbuzeiro.

Óbitos – A Secretaria de Estado da Saúde (SES) vem analisando todas as investigações dos óbitos (10, no total), realizadas pelos municípios, e orientando que todas as informações devem ser compartilhadas junto à rede assistencial para que ela seja fortalecida. “Uma rede assistencial que atende ao fluxograma de dengue, proposto pelo MS, colabora com resultados positivos junto aos indicadores da doença”, destacou a gerente executiva da Vigilância em Saúde, da SES, Talita Tavares

Como proceder – Todo paciente que apresente febre com duração de até sete dias, acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dores de cabeça, ao redor do globo ocular, nas articulações, musculares, ou ainda manchas avermelhadas na pele, associados ou não à presença de hemorragias, é um caso suspeito de dengue e deverá ser abordado como tal. A notificação deve ser feita pela assistência e solicitados exames (NS1 ou sorologia) de acordo com a data inicial dos sintomas.