Fale Conosco

25 de setembro de 2015

Boletim do Programa de Vigilância da Água revela aumento no número de análises em todo Estado



A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Operacional de Vigilância Ambiental, divulgou boletim informativo do Programa Estadual de Vigilância da Qualidade da água de Consumo Humano (Vigiágua) do primeiro semestre deste ano, onde consta que houve um aumento significativo no número de análises, entre 2015 e 2014. Entre janeiro e junho de 2015, foram 12.056 análises. Em 2014, foram feitas 5.345 análises, em todo o ano.

“O aumento da cobertura de vigilância ocorreu em função de uma rede laboratorial mais preparada que resultou em melhorias da qualidade da água”, explicou o chefe do Núcleo de Fatores Não Biológicos da SES, Emanoel Lira.

Na Paraíba, existem laboratórios para análise da água potável em nove cidades: João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa, Catolé do Rocha, Monteiro, Piancó, Guarabira e Cuité.

O boletim, com todas as informações e detalhes técnicos a respeito do trabalho do Vigiágua, passa a ser publicado, semestralmente, no portal da SES (www.saude.pb.gov.br)

“O nosso principal objetivo é criar um canal direto de comunicação entre os profissionais que atuam diretamente na condução das ações inerentes ao Vigiágua e a população, proporcionando uma água de melhor qualidade e, consequentemente, a diminuição de doenças transmitidas pela água, a exemplo de verminoses, hepatites, diarreias, entre outras”, disse Lira.

O Vigiágua segue diretrizes do Ministério da Saúde e tem como principal função assegurar que a água distribuída à população atenda aos padrões de potabilidade, conforme a Portaria 2.914, de 2011, que estabelece definições, procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da água para o consumo humano. As ações são executadas nos municípios, de forma descentralizada, conforme recomenda o Sistema Único de Saúde (SUS). Para avaliação das ações realizadas, é utilizado o Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Siságua).

“Nos municípios, é feita a coleta da água utilizada para consumo humano de diversas fontes, como cacimba, poço, cisterna, açude, água fornecida pela Cagepa, carro-pipa, rio, riacho, etc. A água coletada é enviada para os laboratórios. Caso o resultado não seja satisfatório, a população é orientada a tratar a água, conforme a sua origem, para isso é distribuído o hipoclorito de sódio a 0,2%”, informou Lira.

Eventos e capacitações promovidos pelo Vigiágua

Dia Mundial da Água, Semana do Meio Ambiente;

Capacitação para o sistema de informação da vigilância da qualidade da água (nova versão) em Itabaiana, Cuité, Nova Palmeira Juripiranga e Cajazeiras;

Curso de Coleta e Preservação de Amostras Ambientais contemplando técnicos da SES e da 12ª Gerência Regional de Saúde;

Implantação da Vigilância do Cólera nos municípios de Itabaiana, Juripiranga, Pedras de Fogo, Salgado de São Félix, Bananeiras, Solânea, Tacima e Araruna;

Coleta de água para agrotóxicos nos municípios de João Pessoa e Santa Rita.

 

Boletim vigilância agua 2015