Fale Conosco

12 de janeiro de 2016

Bloco Portadores da Folia desfila no dia 2 de fevereiro na orla da Capital



O Bloco Portadores da Folia, da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), vai desfilar este ano no dia 2 de fevereiro. Integrante do Projeto Folia de Rua desde 1994, o bloco reúne usuários, familiares, funcionários da Fundação, pessoas de várias entidades que trabalham com pessoas com deficiência e arrasta também paraibanos e turistas que ficam ao longo do percurso, sendo considerado um dos mais animados da prévia carnavalesca da Capital.

A concentração será a partir das 14h, na Avenida Cabo Branco, no trecho do final da Avenida Beira Rio, de onde sairá até o Largo da Gameleira, na Praia de Tambaú. A estimativa é que mais de três mil pessoas façam o percurso, acompanhadas por uma banda de frevo.

O tema do bloco para este ano será definido no próximo dia 19, durante reunião na Funad, com representantes de entidades que trabalham com pessoas com deficiência. A escolha do Rei e Rainha da Funad que disputarão o título com as demais instituições será dia 26 deste mês, no Auditório Jimmy, e dia 29, será a grande prévia, no pátio da Funad. Na ocasião, será escolhido o casal real do Bloco Portadores da Folia, que vai comandar a animação pela avenida. A festa será animada por uma orquestra de frevo e promete esquentar os foliões, num convite para o dia 2 de fevereiro.

A organização do Bloco Portadores da Folia é de responsabilidade do Núcleo de Vivência e Artes e Núcleo de Educação Física e Desporto da Funad, mas todos os servidores estarão envolvidos. Por todo o trajeto, a Funad conta com a parceria do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Semob, Sedurb, Samu, Detran e outras instituições que darão suporte ao bloco.

“Este é o primeiro evento do calendário anual da Funad e é muito importante, porque agrega usuários, famílias, servidores e quem mais chegar. E mostra que a pessoa com deficiência pode e deve participar não apenas do carnaval, mas de todas as manifestações artísticas e culturais, vencendo os próprios limites, superando dificuldades, com uma alegria contagiante, linda de ver e acompanhar”, disse a presidente da Funad, Simone Jordão.