Fale Conosco

3 de fevereiro de 2015

Bloco Portadores da Folia desfila dia 10 no Folia de Rua



O Bloco Portadores da Folia, da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), vai desfilar no dia 10 deste mês na prévia carnavalesca Folia de Rua. Integrante do projeto desde 1994, o bloco este ano sairá pela avenida com o tema “Portadores da Folia, Diversidade e Alegria”.

A concentração será a partir das 15h, na Avenida Cabo Branco, final da Beira Rio, e o desfile começa às 16h, seguindo até o Largo da Gameleira, em Tambaú. Devem acompanhar o trajeto mais de três mil pessoas, entre usuários, familiares e funcionários da Funad, além de integrantes de outras entidades de pessoas com deficiência.

Considerado um dos blocos mais animados e criativos do Folia de Rua, que tem uma proposta de inclusão nos festejos de Momo, o Portadores da Folia terá uma banda na concentração, esquentando os foliões, e outra durante o desfile, que será coordenado por uma grande equipe da Funad. Todos os servidores se envolvem, desde o processo criativo das fantasias, adereços e estandartes.

Mas a folia da Funad começa no dia anterior, 9 de fevereiro, com a prévia carnavalesca, que será realizada às 9h. Na ocasião, serão escolhidos o rei e a rainha do bloco. Seis entidades de pessoas com deficiência já confirmaram presença na disputa, que será animada por marchinhas e frevos. O casal escolhido vai comandar o desfile.

O Portadores da Folia promete arrastar não apenas os usuários da Funad e instituições parceiras, mas paraibanos e turistas que forem prestigiar essa manifestação na orla marítima da Capital, contagiando a todos com alegria e exemplos de superação.

“Este é o primeiro evento do calendário anual da Funad. Ele é muito importante porque agrega usuários, famílias, servidores e quem mais chegar. Mostra que a pessoa com deficiência pode e deve participar não só do carnaval, mas de todas as manifestações artísticas e culturais, enfrentando os próprios limites e superando dificuldades, com uma alegria que transborda”, disse a presidente da Funad, Simone Jordão.