João Pessoa
Feed de Notícias

Biblioteca da Funesc possui acervo de 100 mil obras

segunda-feira, 26 de novembro de 2012 - 13:19 - Fotos:  José Lins/ Secom-PB

A fundação do espaço nos remete ao século XIX. Os usuários atuais incluem de estudantes do ensino médio a professores e pesquisadores universitários. Falamos da Biblioteca Juarez da Gama Batista, localizada no Espaço Cultural José Lins do Rego, que atualmente conta com um acervo de cerca de 100 mil obras e atende mensalmente uma média de quatro mil usuários, fazendo deste local um dos equipamentos culturais mais frequentados do Estado.

A biblioteca funciona no Espaço Cultural José Lins do Rego, desde 1982. Foi fundada em 1857 e nessa época ocupava salas do colégio Lyceu Paraibano, quando era denominada Biblioteca Pública da Paraíba. Com o mesmo nome, funcionou em prédio da Avenida General Osório, em João Pessoa, a partir de 1939, até mudar-se definitivamente para o Espaço Cultural e ganhar o nome de Juarez da Gama Batista, em homenagem ao escritor pessoense integrante da Academia Paraibana de Letras que deixou uma vasta e importante produção literária, que inclui ensaios, crônicas, discursos, conferências e prefácios.

A coordenadora da Biblioteca Juarez da Gama Batista, Cybelle Macedo Nunes, conta que o público frequentador é bem diversificado. Diariamente, frequentam a biblioteca entre 300 e 400 usuários. “A maioria é formada por pessoas que estão estudando para concursos, majoritariamente estudantes de Direito e Medicina, seguidos de estudantes do ensino médio e público em geral”, disse a bibliotecária. Já a média de empréstimos é de aproximadamente 200 livros por mês.

Um desses usuários é o produtor cultural Flávio Junior Freitas Ferreira, que frequenta a biblioteca desde que ela foi reativada, após reforma, em 2010. Sua atual finalidade é estudar para prova de mestrado na Universidade Federal da Paraíba. Mas já fez planos para continuar frequentando a biblioteca, em 2013, e desta vez dividindo as horas de estudos entre os concursos e a seleção. “Prefiro este espaço por ser relativamente perto da minha casa e pelo ambiente em si, que favorece aos estudos. A biblioteca é ampla, climatizada e isso só tende a favorecer quem estuda”, relatou Flávio.

Estrutura – Possui um amplo espaço de dois mil m², dotado de 36 cabines individuais e para pequenos grupos. Hoje é a maior biblioteca pública da Paraíba, com um acervo de quase 100 mil obras, entre livros, periódicos, dicionários, enciclopédias, almanaques, atlas, obras em braile, cd´s, dvd´s, jornais e obras de cordel. A meta da atual administração é atingir a sua capacidade total: 250 mil volumes.

Dentro da biblioteca, há um espaço de livros raros, que podem ser apenas consultados e não emprestados. Devem ser manipulados cuidadosamente com material apropriado, como luvas. Há obras nas línguas portuguesa, inglesa, francesa e espanhola e vários títulos do século XIX, já fragilizados pelo tempo, sendo consultados majoritariamente por pesquisadores.

Há também o espaço de periódicos (jornais, revistas, anais, etc.); obras de referência (dicionários, enciclopédias, anuários); o Setor de Autores Paraibanos, com cerca de seis mil obras; e um importante acervo em braile, contendo muitas obras de literatura brasileira e estrangeira. Cybelle Macedo nos conta que a biblioteca também abriga o Memorial Tarcísio Burity, com acervo pessoal de livros e também alguns documentos, como diplomas, certificados e homenagens ao ex-governador.

A coordenadora também relata que a Biblioteca aceita doação de livros, bastando entregá-los à coordenação e assinar um termo de doação. “Aceitamos doações pois sempre procuramos ampliar nosso acervo. Esperamos que o livro seja entregue em bom estado e caso já tenhamos muitos exemplares iguais, os repassamos a outras bibliotecas”, disse Cybelle.

Reformas – A Biblioteca Juarez da Gama Batista entrará na reforma do Espaço Cultural José Lins do Rego já autorizada pelo governador Ricardo Coutinho. As melhorias incluirão piso especial para absorção de acústica, acústica de cabines, revisões na parte elétrica e hidráulica, entre outros itens. Porém, a coordenadora afirma que anteriormente a Biblioteca passou por uma reforma que garantiu melhorias no local, resultando em um espaço agradável, confortável, climatizado, com mesas e cadeiras ergonômicas, o que, naturalmente, atrai os usuários.

Outra frequentadora que foi atraída pelo ambiente foi a nutricionista e atual ‘concurseira’ Nataline Souza de Lima. “O local é propício para estudo, é bem silencioso, possui uma estrutura boa. Aqui eu consigo concentração, que não tinha em casa. Vejo que há muitos concurseiros que estudam aqui também”, disse ela. Nataline frequenta a Juarez da Gama há um ano e a biblioteca passou a ser praticamente sua segunda casa, já que passa diariamente oito horas no local: quatro horas pela manhã e o mesmo tempo à tarde.

A presidente da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), Lu Maia, afirma que o órgão tem atualmente diversos projetos a serem submetidos ao Ministério da Cultura (Minc) e Fundação Biblioteca Nacional, concernentes à ampliação e atualização do acervo da Biblioteca Juarez da Gama Batista. “Cada Estado tem sua representação e somos o representante da Paraíba do Sistema Nacional de Bibliotecas. Nossa função é fazer a mediação nesses projetos e barganhar tais melhorias”, comentou a presidente. Entre as melhorias, além do acervo, estão projetos de ampliação da rede de internet sem fio, informatização e capacitação de funcionários.

A Biblioteca é um dos espaços da Fundação que possui maior frequência de usuários e que funciona diariamente, inclusive aos domingos – característica incomum a bibliotecas brasileiras. A presidente afirma que as maiores demandas são pelas ampliações de acervo e horários, porém, elas serão sanadas aos poucos. “Ainda assim, ampliamos alguns serviços que fazem grande diferença para os usuários, como uso de banheiros internos e disponibilização de água, que não havia antes, além de servidores que trabalham com presteza”, afirmou.

Para além da reforma anunciada pelo Governo do Estado, a presidente garante que a Fundação pretende também adquirir novos móveis e equipamentos.

Há vários projetos da Funesc que abrangem atividades que envolvem a Biblioteca, como a “Oficina do Escritor”, que começou com o evento Semana José Lins do Rego, em maio, e foi implantada como atividade oferecida ao longo do ano. A Juarez da Gama Batista exerce hoje papel de destaque em toda a Paraíba por assumir a coordenação do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, vinculado ao Ministério da Cultura (Minc) e Fundação Biblioteca Nacional. Através do sistema, dá assistência aos municípios no que diz respeito à implantação de bibliotecas, treinamento e todo apoio técnico.

Segundo a administração da Funesc, o principal objetivo da Biblioteca Juarez da Gama Batista é atuar como instituição popular e democrática de educação, cultura, informação e conhecimento.