Fale Conosco

27 de março de 2013

Biblioteca do Presídio Regional de Sapé recebe doações de livros didáticos



A Gerência de Ressocialização da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) recebeu, na tarde dessa terça-feira (26), de uma escola particular em João Pessoa, localizada no bairro dos Bancários, uma doação de livros didáticos que vão compor a biblioteca do Presídio Regional de Sapé.

“O objetivo é estimular a leitura e os bons hábitos dos reeducandos, pois entendemos que a educação é muito importante dentro das unidades prisionais. Além disso, em todo o Brasil, hoje temos o único presídio que possui todos os reeducandos estudando”, destacou o diretor do presídio, Pastor Silva Neto.

De acordo com o diretor, a biblioteca será inaugurada em abril para que os 168 reeducandos tenham acesso à leitura que irá complementar o aprendizado das aulas diárias. Além disso, a biblioteca será coordenada por um reeducando que já presta serviço no presídio. “Ele estuda na unidade, fez a prova do Enem, participa dos projetos de ressocialização e apresenta um comportamento excelente. Torná-lo bibliotecário fará com que se sinta mais responsável e estimula sua autoestima”, acrescentou.

Para o diretor da unidade educacional, professor João Augusto, a iniciativa pioneira da secretaria receberá apoio constante. “Será uma atividade anual e hoje foi a primeira doação de muitas. Quem tiver a oportunidade de ler estes livros vai aprender sobre matemática, física, ler romances e muitos clássicos”, disse o diretor ao fazer a entrega de seis caixas de livros, assumindo o compromisso de, posteriormente, visitar a biblioteca do presídio e conhecer de perto o trabalho da ressocialização.

O Pastor Silva Neto destacou parcerias importantes para a construção desse projeto. “Temos realizado um trabalho ímpar no presídio, onde há muito tempo não ouvimos falar em rebelião. Para este trabalho, agradeço ao apoio do governador Ricardo Coutinho, do secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, a gerente de Ressocialização, professora Ziza Maia, e a Marcone Rocha, agente penitenciário e integrante da equipe de ressocialização em Sapé”, finalizou.