João Pessoa
Feed de Notícias

Bessa ganha esgotamento sanitário e 21 ruas drenadas e pavimentadas

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010 - 11:20 - Fotos: 

Em ritmo acelerado. O Governo do Estado entrega em nove meses 21 ruas drenadas e pavimentadas no bairro do Bessa, em João Pessoa. Também foi concluído o sistema de esgotamento sanitário, faltando apenas a ampliação das tubulações do abastecimento de água.

Dentro do projeto de infraestrutura do bairro serão construídos um canal e uma galeria para escoamento das águas pluviais. Outras 21 ruas e dois trechos estão com os serviços em andamento. Todas essas obras somam investimentos de mais de R$ 34 milhões e vão beneficiar mais de 80 mil moradores. A previsão para conclusão da pavimentação e drenagem é para dezembro de 2010.

A obra de drenagem e pavimentação, iniciada em maio de 2009 pela construtora Compecc Engenharia Comércio e Construções Ltda., está orçada em R$ 20 milhões. Os recursos são provenientes da Caixa Econômica Federal e contrapartida de 20% do Governo do Estado. A construtora está fazendo a drenagem e pavimentação, em asfalto e paralelepípedo, de 130 mil metros de ruas.

Além disso, tem a construção de um canal com extensão de 1.700 metros e uma galeria com 600 metros, que vão escoar as águas pluviais e despejar no rio Morto. A empresa contratou 200 trabalhadores para a execução dos serviços. Já a Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba (Suplan) realiza o trabalho de fiscalização.

Cronograma – Luiz Rabelo, gestor do contrato da Suplan e fiscal responsável pela obra, disse que já foram concluídos 80% das obras de drenagens e 45 mil metros de pavimentação, dos 130 mil metros que devem ser feitos no bairro até o final de 2010. “Após concluir o serviço de drenagem, a empresa começa a fazer a pavimentação. Como o trabalho está acelerado, toda semana são iniciadas obras em uma nova rua. Além da pavimentação, vamos asfaltar as ruas Tertuliano de Castro, Paulo Roberto Acioly e Maria da Penha”, concluiu.

O superintendente da Suplan, Gilson Frade, explicou que os moradores devem esperar pela conclusão do canal e da galeria, os serviços mais demorados devido à extensão e complexidade. “Essa obra é demorada por conta da complexidade da sua estrutura. Só para ter uma idéia, na galeria construída na Avenida Paulo Roberto Acioly está sendo utilizado um tipo de concreto mais resistente, o MPA 25. Serão colocadas colunas de concreto para facilitar o escoamento das águas. A maior parte dessa vazão será pelo canal”, informou.

Cagepa concluiu esgotamento sanitário do Bessa

A Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) concluiu as obras do sistema de esgotamento sanitário do Bairro do Bessa. No total, foram realizadas 1.718 ligações domiciliares, 30,5 quilômetros de rede coletora de esgotos e 1.524 metros de emissário de recalque (bombeamento). Os serviços beneficiaram 8.590 habitantes.

De acordo com Ricardo Moisés de Sousa, diretor de Operação e Manutenção da Cagepa, hoje o bairro está 70% saneado e os outros 30% o órgão já tem um projeto para concluir. Os recursos, no valor de R$ 9.674.731,95 para conclusão dessa obra, vieram do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES) e contrapartida do Governo do Estado.  

Para ampliar e melhorar o sistema de abastecimento de água do bairro, a Cagepa está construindo 26.589 anéis de distribuição (tubulações principais que alimentam as redes de abastecimento). Os serviços estão orçados em R$ 4.920.677,38, recursos do Programa de Aceleração do crescimento (PAC) e contrapartida do Estado. “Todo o Bessa tem sistema de abastecimento de água; estamos agora realizando um serviço para ampliar a tubulação e fazer com que a água chegue com mais facilidade as residências. O objetivo é distribuir melhor a água para 80 mil habitantes”, explicou Ricardo.    

Drenagem e pavimentação valorizam imóveis

Maurício Montenegro, aposentado, morador da Rua Edvaldo da Silva Brandão (trecho concluído), disse que conclusão da obra trouxe conforto e higiene para as pessoas que moram naquela área do bairro. “Não existe dúvida que esse investimento que o Governo do Estado acabou de fazer trouxe conforto, higiene e valorização dos imóveis. No período das chuvas, tínhamos uma combinação da lama, dos buracos. Aqui tinha época que ficava uma lagoa só”, relatou.

Nadia Regina Quirino, publicitária, mora na Rua José Ferreira Ramos e disse que não acreditava na conclusão da obra; agora está feliz com a pavimentação.

“Essa obra foi importantíssima para nós moradores do Bessa que há tantos anos víamos sofrendo com o descaso e a omissão dos governos anteriores. Entrava e saía governo e só promessa de calçamento. A gente não acreditava mais nesse benefício”, ressaltou, acrescentando que durante o verão os moradores sofriam com poeira e buraco; no inverno, lama e muita água. “Meu filho estuda na escola em frente de casa e tinha dificuldade de chegar lá porque não conseguia passar com tanta água e buraco”, revelou.

Já a professora Rosinete Gomes não esconde a satisfação de saber que os transtornos enfrentados no período do inverno são coisas do passado. “Quando vi a obra começar, torci que chegasse aqui. No período das chuvas, eu passava muito tempo para atravessar todo o canal. A água chegava a dar na canela”, comentou. Rosinete trabalha em uma escola que fica em frente ao canal.

Vias drenadas e pavimentadas

Presidente José Linhares, Renato de Sousa Maciel, Presidente Venceslau Braz, Lauremar R. Santos, Noberto de Nogueira, Joaquim Gonçalves de Assis, Jacob de Alves Azevedo, João Albuquerque Grego, Rosa Xavier de Sá, Oldena Carneiro Pereira Melo, Antônio pessoa Gomes Filho, João Murilo Leite, José Ferreira Ramos, Paulo Assis, Projetada 01, Silvano Domingos de Araújo, Herberto F. de Lucena, Edvaldo da Silva Brandão, Napoleão Abson da Nóbrega, Cel. Martinho de Mota Silveira e Severino Linhares Pordeus.

Aguardando pavimentação

Maria das Graças Ribeiro Alencar, Sigismundo Guedes P. Neto, Presidente Artur Bernardes Alencar, Julieta Marinho Marciano, Professor Joaquim Pessoa, Projetada 02, Projetada 03, Avenida Marechal Hermes da Fonseca, Randal Cavalcanti Pimentel, Dr. Francisco S. Meira, José Bartolomeu Cabral, Francisca Bento de Farias e Hermes Gomes Bezerra.
 
Nas ruas Damasquinho Maciel, Presidente Defim Moreira, Tetuliano de Castro, Maria da Penha Ribeiro, Maria Rosa, na Avenida Paulo Roberto Acioly (construção da galeria) e em trechos das avenidas Campos Sales e Francisco de Assis Dantas foram realizados serviços de drenagem e agora está sendo executada a pavimentação. Já nas ruas Poeta Luiz Raimundo Batista, Joaquim Mesquita e Universitário Luiz Alves da Rocha as obras ainda não começaram.

Gledjane Maciel, com fotos de Antônio David, da Secom-PB