João Pessoa
Feed de Notícias

Barragens da Grande JP, Mamanguape e Sapé operam em condições normais

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 - 10:13 - Fotos: 
As barragens do sistema Gramame-Mamuaba, localizada no município do Conde, Jangada (Mamanguape) e São Salvador (Sapé) não apresentam qualquer risco de rompimento, necessitando apenas de manutenção de rotina. A avaliação é dos engenheiros Hugo Pimentel, da Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia, e Juracy Filho, da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba – Aesa, que integram o grupo técnico criada pelo Governo do Estado para vistoriar as 26 barragens estaduais que precisam de reparos.

Logo após a inspeção na barragem Gramame/Mamuaba, o engenheiro Hugo Pimentel informou que o reservatório se encontra em bom estado de conservação, apresentando apenas algumas falhas, como erosões na parede do canal, provocadas pela retirada da vegetação.  O engenheiro Juracy Filho, por sua vez, comentou que as barragens Jangada, no município de Mamanguape, e São Salvador, no município de Sapé, também necessitam apenas de alguns reparos de rotina, como poda de árvores, fazer a limpeza do mato no coroamento do açude e arrancar alguns arbóreos.

Eles adiantaram que no relatório a ser elaborado e entregue ao secretário João Azevedo será solicitada uma maior fiscalização dessas barragens. A preocupação deles se refere à entrada de pessoas nessas áreas, algumas para lavar roupa, outras trafegam com motos nos taludes da barragem, contribuindo para a retirada da vegetação das paredes e provocando o surgimento de erosões.

O Governo do Estado, através da Secretaria do Meio Ambiente, criou o grupo técnico composto por quatro equipes para avaliar o estado de conservação de 26 barragens. Esse trabalho dará subsídio às obras de recuperação, informando a situação física de cada reservatório. O objetivo é implantar um programa de manutenção e recuperação permanente desses reservatórios, a fim de antecipar ações emergenciais.

As inspeções permanentes acontecerão sempre no segundo semestre de cada ano, já que esse é o período de estiagem e, portanto, o melhor momento para detectar problemas em razão das barragens estarem em um nível mais baixo.