João Pessoa
Feed de Notícias

Banco de leite orienta sobre cuidados em relação à extração, armazenamento e descongelamento do leite materno

quinta-feira, 22 de junho de 2017 - 10:32 - Fotos:  Ricardo Puppe

Considerando o período junino, época em que muita gente aproveita para viajar, o Banco de Leite Humano Anita Cabral, que compõe a rede estadual de saúde, orienta as mamães sobre os cuidados em relação à extração, armazenamento e descongelamento do leite materno, que devem ser adotados, além dos locais onde podem ser realizadas as doações.

A nutricionista da unidade, Janilda Moraes, destaca que o leite humano deve ir direto para a boca do bebê e, a partir do momento que é manuseado, todo cuidado é necessário para garantir a sua qualidade e segurança. “É fundamental esse cuidado para a preservação das qualidades nutricionais e manter a segurança desse leite, além de todo o controle de qualidade que ele será submetido, no caso do leite doado, para ser distribuído com 100% de segurança”, finalizou.

Extração do leite – O primeiro passo é escolher um lugar bem calmo e tranquilo, que não tenha a presença de nenhum animal. O leite humano é retirado manualmente, por este motivo algumas recomendações importantes devem ser seguidas. 

Para a realização do procedimento é fundamental lavar bem as mãos antes de começar a retirar o leite. A mamãe deve utilizar uma touca para prender o cabelo, além de colocar máscara e evitar falar durante a coleta.

Para facilitar a saída do leite, são recomendadas massagens circulares nos seios, a começar pela aréola e em seguida por toda a mama fazendo pressões firmes para estimular os ductos e facilitar a decida do leite.

O ideal é que a mãe fique com os dedos na forma de C, com os quatro dedos posicionados na parte de baixo e o polegar na parte de cima sustentando a mama, pressionando e soltando na altura do término da aréola. Os primeiros jatos devem ser eliminados para evitar contaminação.

Armazenamento

Após o leite ser retirado, deve ser congelado imediatamente, antes disso, deve ser colocado em um pote de vidro, com a identificação do dia da coleta.

Caso o pote não seja preenchido completamente, na próxima ordenha o leite deverá ser retirado em um copo de vidro, também esterilizado e em seguida deverá ser colocado no vidro onde está o leite congelado, deixando o espaço de dois dedos apenas, pois o leite ao congelar, expande e se o frasco estiver muito cheio pode estourar ou trincar.

O recipiente utilizado deve ser vidro de tampa plástica rosqueável, a exemplo, dos de café ou maionese, que deve ser esterilizado em água fervida por 15 minutos e em seguida colocado em cima de um pano limpo até secar.

“Caso a mãe deseje continuar amamentando após a volta ao trabalho, esse mesmo procedimento em relação à extração e armazenamento deve ser realizado e o banco de leite garante a pasteurização e conservação do leite pelo prazo de seis meses, podendo ser utilizado para momentos em que a mãe se encontre distante do bebê”, ressaltou a diretora do Anita Cabral, Thaise Ribeiro.

Como utilizar o leite congelado

É importante destacar que o alimento deve ser descongelado a banho-maria, de forma correta seguindo orientações:

Colocar água para ferver, assim que abrir fervura, apagar o fogo e colocar o vidro com o leite. O vidro deve ser conduzido a um banho rápido na pia para evitar o choque de temperatura. Em seguida devem ser realizados movimentos circulares no vidro, para que o descongelamento seja feito por completo, sem que as gorduras fiquem aderidas no mesmo.

O descongelamento será efetuado quando não houver mais nenhuma pedra de gelo dentro. A temperatura ideal para ser oferecida ao bebê é aquela que quando o vidro colocado na pele fique a sensação de morno.

A porção deve ser armazenada na primeira prateleira da geladeira por 12 horas apenas, nunca na porta da geladeira. Caso não seja utilizado dentro desse prazo, o leite deverá ser descartado.

Estoque

A média de coleta mensal em toda a rede é de 350 litros, porém em maio a coleta foi em torno de 300 litros, 20% a menos do que é coletado normalmente. O ideal são 450 litros de leite para atender toda  rede.

Para ser doadora:

A mulher deve estar saudável e com todos os exames em dia, amamentando o seu bebê e com excesso de leite.

Por meio de agendamento, o banco de leite faz uma primeira visita na casa da doadora.  Na ocasião, a doadora é orientada verbalmente e receberá o kit de doação, contendo: toucas, máscaras, vidros esterilizados, além de adesivos para identificação. Após esse contato, serão agendados dias fixos, para que seja realizada na casa da doadora, a coleta do leite reservado, inclusive com programação antecipada aos feriados.

Em casos de viagens, as doações podem acontecer normalmente. As mães devem entrar em contato com um dos serviços mais próximo de onde estiver, para solicitar a visita da equipe e realizar a doação.

O leite coletado é distribuído aos recém-nascidos, especialmente os prematuros de baixo peso, que apresentam forte vulnerabilidade imunológica. 

Confira abaixo os endereços de toda a rede paraibana de bancos de leite: 

Bancos de leite 
1 – Banco de Leite Humano Anita Cabral – Centro de Referência – Cruz das Armas, João Pessoa. Tel.: 83-3215-6047
2 – Instituto Cândida Vargas – Banco de Leite Humano Dra. Zilda Arns– Jaguaribe, João Pessoa. Tel.: 83-3015-1555
3 – Hospital Regional de Cajazeiras – Banco de Leite Humano Josefa Garcia Rolim- Centro, Cajazeiras. Tel.: 83-3531-3563
4 – Hospital Regional de Guarabira Antonio Paulino Filho- Banco de Leite Humano Meirijane Claudino da Silva– Centro, Guarabira. Tel.: 83-3271-2083
5 – Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea)- Banco de Leite Humano Dr. Virgílio Brasileiro -Centro, Campina Grande. Tel.: 83-3310-6356
6 – Maternidade Dr. Peregrino Filho- Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kehrle – Jardim Guanabara, Patos. Tel.: 83-3423-2157

Postos de coleta 

1 – Posto de Coleta de Leite Humano da Maternidade Frei Damião
2 – Posto de Coleta de Leite Humano do Hospital da Unimed
3 –Posto de Coleta de Leite Humano do Instituto Hospitalar General Edson Ramalho
4 – Posto de Coleta de Leite Humano – Texpar Têxtil da Paraíba S/A – Demillus
5 –Posto de Coleta de Leite Humano Irmã Cacilda – Hospital Mater. Gov. Flávio Ribeiro Coutinho
6 –Posto de Coleta de Leite Humano do Hospital Universitário Lauro Wanderley
7 –Posto de Coleta de Leite Humano do Hospital Regional de Itabaiana
8 –Posto de Coleta da Hospital e Maternidade Sinhá Carneiro, em Santa Luzia
9 – Posto de Coleta Hospital Clim
10 – Posto de Coleta Hospital Clipsi-Geminiano Crispim de Farias, em Campina Grande
11 –Posto de Coleta da FAP, em Campina Grande
12 –Posto de Coleta de Galante, em Campina Grande
13–Posto de Coleta da Maternidade Peregrino Filho, em Patos
14–Posto de Coleta Berenice Alencar de Sousa, em Pombal
15–Posto de Coleta do Instituto Cândida Vargas
16 –Posto de Coleta de Leite Humano Noemi de Holanda Mariz, em Sousa
17 – Posto de Coleta de Leite Humano Felipe Jesus Saraiva de Sousa, Bonito de Santa Fé
18 –Posto de Coleta do Hospital Regional de Guarabira
19 – Posto de Coleta de Leite Humano do Hospital Distrital Dr. Francisco Assis de Freitas, Solânea
20 – Posto de Coleta Hospital Geral de Mamanguape
21 – Posto de Coleta Hospital Geral de Taperoá