Fale Conosco

8 de maio de 2009

Banco de leite humano da Paraíba concorre a Certificado Ouro de qualidade



O Banco de Leite Humano Anita Cabral, vinculado à Secretaria Estadual de Saúde (SES), é uma das 23 unidades de coleta e processamento de leite humano do País que concorre ao Certificado Ouro, concedido pelo Instituto Fernandes Figueira, da Fundação Fiocruz, no Rio de Janeiro. A certificação é considerada a mais alta comenda em gestão de qualidade da Rede Nacional dos Bancos de Leite Humano.
           
De acordo com a diretora-geral do Banco de Leite, Socorro Amaro, a unidade vem sendo avaliada há dois anos, pelo Ministério da Saúde, que mensalmente, através da rede nacional, envia testes de proficiência, com amostras de leite contaminados com microorganismos, acidez dornic e crematócrito (aporte energético do leite humano), para que o Anita Cabral possa testá-los em seu laboratório.

Todos os bancos de leite humano, considerados centros de referência no Brasil estão em processo de avaliação e aqueles que atingirem a nota máxima no seu programa de qualidade, receberão o certificado. O resultado será divulgado no Congresso Internacional de Bancos de Leite Humano, agendado para o mês de setembro, em Brasília.

Treinamento – Para participar, as unidades precisam se enquadrar em alguns requisitos, como trabalhar com equipamentos modernos, ter reagentes de qualidade e profissionais capacitados. Diante da exigência, o Banco de Leite Anita Cabral promove anualmente três treinamentos com os profissionais recém-contratados pelos cinco bancos de leite humano da Paraíba e 13 postos de coleta.
           
A primeira capacitação em Promoção e Apoio ao Aleitamento, Processamento e Controle da Qualidade em Bancos de Leite Humano, deste ano, terminou na tarde desta quinta-feira (7), no Hotel Xênius, na Capital, e contou com a participação de 30 profissionais recém-contratados para atuar na Rede Estadual de Bancos de Leite Humano e postos de coleta.

Para a diretora-geral do Banco de Leite, a perspectiva do curso, primeiro em nível estadual, é atender a proposta do pacto de redução da mortalidade infantil. “O aleitamento materno é considerado uma ação básica de saúde que visa prioritariamente a formação de vínculo afetivo, a nutrição adequada e a redução da morbi- mortalidade infantil”, lembrou Socorro Amaro.

Inclusão – O Anita Cabral é o único banco de leite humano do Estado que participa do Programa de Qualidade de bancos de leite do Ministério da Saúde, mas a proposta do secretário estadual de Saúde, José Maria de França, é incluir as outras unidades da Paraíba.

Durante quatro dias de capacitação, que corresponde a uma carga horária de 40 horas/aula, a capacitação oferecida pela SES, através do Anita Cabral, apresentou tudo o que há de mais moderno em tecnologia de alimentos para unidades neo-natais, como as novas técnicas de pasteurização de leite humano, exames de controle de qualidade, pesquisa de coliformes, acidez dornic, aporte energético, entre outros.

“Nas unidades neo-natais, o leite humano é oferecido não apenas como fonte de alimento para os recém-nascidos, mas pela importância farmacológica, a fim de atuar como coadjuvante no tratamento das patologias. Dependendo da necessidade, os pediatras optam por um leite hipo ou hipercalórico”, destacou Socorro Amaro.