João Pessoa
Feed de Notícias

Avicultura alternativa gera renda no Agreste paraibano

sábado, 16 de março de 2013 - 16:32 - Fotos:  Divulgação

Os investimentos no campo, com a implantação de tecnologias apropriadas para a convivência com a seca, vêm garantindo geração de renda e despertando a atenção de jovens empreendedores para a produção agrícola em pequena escala. No município de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste paraibano, um dos caminhos explorados é a avicultura.

Depois de trabalhar quatro anos na função de comerciário, Volney da Silva Alves, de 27 anos, morador do Sítio Canto do Galo, decidiu retornar para a comunidade onde nasceu e apostar na criação de aves alternativas. Na criação de frango caipira, enxergou uma atividade rentável, apesar das exigências de manejo, e decidiu investir nessa atividade. “Além de estar junto da família, abri uma vaga no mercado de trabalho, dando oportunidade para outro jovem ter seu emprego”, lembra.

Essa trajetória de sucesso começou em 2009, quando Volney procurou a Emater, empresa vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), da sua cidade e solicitou colaboração para viabilizar seu projeto. Lá, ele recebeu orientação e o acompanhamento que necessitava no processo continuado.

Atualmente está com dois aviários, onde cria quatrocentos frangos de corte, com uma renda mensal de R$ 1.200,00. “É uma atividade rentável”, afirmou, lembrando que não teve problema com adaptação, principalmente porque recebeu orientação técnica dos extensionistas da Emater e também teve acesso aos cursos oferecidos pelo Sebrae.

“Estamos confiantes de que, com a instalação do abatedouro na região, a tendência é aumentar a produção de frangos”, planeja Volney. Desde que resolveu investir na produção, obteve várias conquistas, entre elas, a construção da casa onde pretende morar depois do casamento. “Estamos fazendo aquilo que gostamos”, justifica.