Fale Conosco

17 de outubro de 2012

Auditores fiscais da Receita Estadual ganham novos canais de qualificação



Com novas demandas e o avanço do Sped (Sistema Público de Escrituração Fiscal Digital), os auditores da Secretaria de Estado da Receita vão ganhar novos espaços e canais para aperfeiçoar a qualificação com o Instituto de Estudos Fiscais dos Estados do Brasil (Iefe Brasil), entidade criada na última reunião ordinária do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), que reúne secretários de Receita e Fazenda de todos os Estados.

O Iefe Brasil vai concentrar as ações na sistematização de conhecimentos, pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas de finanças públicas, economia e tributos.

Segundo o secretário da Receita Estadual, Marialvo Laureano, entre as principais obrigações do Iefe Brasil estão a promoção de ações e adoção de medidas para implementação de programas de formação, qualificação e desenvolvimento de pessoas, incluindo compartilhamento de experiências das secretarias da Fazenda, programas de ensino à distância, acordos de cooperação para formação em cursos de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado), produção de documentação técnica, entre outros benefícios.

“Um dos desafios na era do conhecimento e do avanço tecnológico que vivenciamos será a qualificação dos auditores para a gestão fiscal no atual contexto. Com o aprimoramento do Sped e as novas demandas dos contribuintes que emergem a cada dia, além da necessidade de compartilhamento de informações fiscais entre as unidades da federação, nada mais importante que criar uma entidade nacional que possibilite o aperfeiçoamento e ao mesmo a integração de auditores das demais unidades da federação. Não tenho dúvida que essa experiência será um espaço rico e novo para os servidores”, comentou Marialvo.

Iefe Brasil – O coordenador dos secretários de Fazenda no Confaz, Cláudio Trinchão, será o presidente do Iefe Brasil. “Uma das premissas básicas da entidade é otimizar a produção do conhecimento, a qualificação e treinamento no âmbito das Secretarias Estaduais de Fazenda, integrando os fiscos estaduais e do DF”, esclareceu Trinchão, que é secretário da Fazenda do Maranhão.

Uma das apostas do Iefe Brasil é também o ensino à distância. Os estados que possuem plataformas de cursos à distância já estão disponibilizando os treinamentos, via Grupo de Desenvolvimento do Servidor Fazendário (GDFAZ). “Com o Instituto de Estudos Fiscais, a oferta de cursos à distância deve aumentar, ampliando a participação dos servidores nos programas de formação”, destacou Trinchão.

A diretora da Escola de Administração Tributária (Esat), Elaine Carvalho Cesar, órgão vinculado ao gabinete do secretário de Estado da Receita, disse que já serão oferecidos dois cursos aos servidores da Receita Estadual da Paraíba dentro da proposta do Iefe Brasil usando a plataforma ensino à distância da Escola de Administração Fazendária de Pernambuco (Esafaz). Os cursos são Gestão do Tempo e de Contabilidade Básica.