João Pessoa
Feed de Notícias

Assembléia aprova recursos para equipar Hospital de Traumas de CG

quarta-feira, 21 de outubro de 2009 - 18:14 - Fotos: 

O processo licitatório destinado à compra de equipamentos para o novo Hospital de Traumas de Campina Grande avançou nesta quarta-feira (21). É que a Assembléia Legislativa aprovou a liberação de R$ 40 milhões para a aquisição dessas máquinas e insumos hospitalares.

Com a autorização do Poder Legislativo, o Governo do Estado já pode iniciar o processo de aquisição de modernos e sofisticados equipamentos existentes no mercado e que vão ajudar a salvar vidas naquela unidade. “É um trâmite extremamente importante. São licitações nacionais e internacionais. Hoje foi dada essa liberação de maneira que todos os trâmites vão transcorrer dentro dos prazos previstos”, afirmou o diretor do hospital, médico João Menezes.

Prazos – A previsão é que a unidade comece a funcionar efetivamente em março de 2010, quando todos os equipamentos necessários estarão devidamente instalados. “Estamos trabalhando para dar esse presente a Campina Grande”, garantiu o diretor.

As obras do Hospital de Traumas de Campina Grande seguem em ritmo acelerado. Projetado pela arquiteta Aracy Guimarães, o Hospital de Traumas está com mais de 90% das obras prontas. A previsão é que a parte física do prédio seja entregue em dezembro deste ano e, no primeiro trimestre de 2010, o hospital comece a funcionar. O processo de licitação para a compra de equipamentos já foi aberto pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Estrutura – A unidade hospitalar será referência no Estado e a segunda maior do Norte-Nordeste em atendimento a casos de alta complexidade a pacientes assistidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, mais de 100 homens trabalham em ritmo acelerado no canteiro de obras. “O importante é que todo cronograma está sendo cumprido”, observou João Menezes.

Quando estiver funcionando, serão 266 leitos distribuídos no primeiro e segundo andares, além de três modernas UTIs que funcionarão com equipamentos e tecnologia de primeiro mundo. O centro cirúrgico, um dos mais modernos da região, contará com seis salas, sendo duas para ortopedia e transplante e as demais destinadas a cirurgias de pequeno porte. Cada uma das UTIs terá capacidade para 10 leitos.

A população vai dispor ainda de um centro de diagnóstico, que inclui ressonância magnética e tomografia computadorizada. Outro setor do Hospital de Traumas será a Unidade de Queimados.

Como a área é bastante grande, as ambulâncias que chegarem do interior entrarão por uma área especial e só poderão retornar depois de saber se o paciente vai ficar ou não internado. Ou seja, o motorista ficará aguardando o paciente ser atendido. Como se não bastasse tudo isso, duas bases estão sendo construídas para facilitar a chegada das ambulâncias do Samu e do Corpo de Bombeiros. Outra vantagem é que não haverá cruzamento entre a barreira contaminada e a limpa. Ele terá ainda todo um sistema de ar condicionado especial.

O Hospital de Traumas está sendo edificado em um terreno de 70 mil metros quadrados (algo em torno de sete hectares) e quando estiver pronto terá 18 mil metros quadrados de área construída, estacionamento com 654 vagas e um heliporto. O tamanho da obra equivale a três estádio de futebol.

Setores – Entre outros, a unidade será dotada dos setores de administração, heliporto, lavanderia, Central de Material Esterilizado (CME), nutrição (refeitório com 132 lugares), farmácia (manipulação, dispensação, farmácia industrial e saneantes), almoxarifado, oficinas (elétrica, mecânica e marcenaria), zeladoria, engenharia clínica, vestiários, necrotério, velório, atendimento pós-hospitalar (reabilitação), Centro de Estudos e Pesquisas, Corpo de Resgate (Bombeiros), garagem, desinfecção de ambulâncias, dique (lubrificação e lavagem), câmaras de cadáveres, câmara de lixo, gerenciamento para resíduos sólidos, câmara frigorífica, guaritas e cantina.

O Hospital de Traumas foi projetado ainda com objetivo de desafogar o atendimento nos demais hospitais da Paraíba, principalmente o Hospital de Traumas de João Pessoa. Depois de pronto, vai atender pacientes de 180 municípios paraibanos das regiões do Brejo, Cariri, Curimataú e Sertão.

Da Assessoria de Imprensa do Hospital Regional de CG