João Pessoa
Feed de Notícias

Assembléia aprova por unanimidade o empréstimo de R$ 287 milhões

terça-feira, 1 de junho de 2010 - 18:59 - Fotos: 
A Assembléia Legislativa do Estado da Paraíba aprovou por unanimidade na tarde desta terça-feira (1º), projeto de lei do Poder Executivo solicitando autorização para contratar operação de crédito junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 287 milhões.

O secretário de Estado do Planejamento e Gestão (Seplag), Osman Cartaxo, informou que o financiamento vai ser aplicado nas áreas de segurança pública (R$ 36 milhões), pavimentação de rodovias (R$ 65 milhões), infraestrutura hídrica (R$ 26 milhões), abastecimento de água e esgotamento sanitário (R$ 53 milhões), educação (R$ 20 milhões), construção de hospitais (R$ 20 milhões), Centro de Convenções (R$ 18 milhões), Fundo de Desenvolvimento do Estado (R$ 30,2 milhões), reforma de 24 unidades prisionais e conclusão do Presídio de Cajazeiras (R$ 2,3 milhões), perímetros irrigados (R$ 5 milhões), Distrito Industrial de João Pessoa (R$ 1,5 milhões), rede digital (R$ 5 milhões), Programa de Redução da Pobreza (R$ 2 milhões) e Programa de Desenvolvimento Sustentável do Cariri-Seridó (R$ 3 milhões).   

Osman disse que o pedido de empréstimo será encaminhado ao conselho do BNDES, para que seja aprovado ainda no início da próxima semana. “Em seguida informaremos a Secretaria do Tesouro Nacional”, comentou.

Após a votação, o deputado estadual Ranieri Paulino (PMDB) falou da importância dos recursos para o desenvolvimento do Estado e do amplo debate ocorrido entre os líderes de partido na Assembléia Legislativa. “A metodologia de trabalho implantada na votação desse empréstimo foi inovadora, porque discutimos amplamente com os líderes e os secretários para que todos possam saber onde será aplicado cada centavo”, explicou.

Já o deputado estadual Gervásio Maia (PMDB) ressaltou que os recursos virão do BNDES II, com uma taxa de juros de 1,1% ao ano e todos os Estados tiveram direito de contratar a operação de crédito.     

Gledjane Maciel, com fotos de Ernane Gomes, da Secom-PB