João Pessoa
Feed de Notícias

Artistas celebram Augusto dos Anjos e 30 anos da Fundação Casa de José Américo

sexta-feira, 18 de maio de 2012 - 08:41 - Fotos: 

Uma tarde marcante, com a palestra sobre “A importância do Museu nos 30 anos da Fundação Casa de José Américo”, do professor Neroaldo Pontes de Azevedo, e vários artistas reunidos no “Recital sobre Augusto dos Anjos – uma homenagem aos 100 anos de publicação do Eu e 30 anos da Fundação Casa de José Américo”. Este foi o ponto alto da programação da Semana dos Museus na FCJA, na tarde desta quinta-feira (17).

Após a palestra, no Auditório Juarez da Gama Batista, da FCJA, houve a apresentação de um recital poético reunindo vários artistas: Oliveira de Panelas, Criselide Barros, Chico Viola, Saulo Mendonça, Gil Holanda, Belo de Souza, Paulo Brito e Bené Siqueira. Eles movimentaram a tarde com suas artes de cantar, declamar e festejar o renomado escritor paraibano Augusto dos Anjos e a Fundação Casa de José Américo, que há três décadas destaca-se na sua missão institucional de preservar, pesquisar e divulgar a vida e obra de José Américo de Almeida, além da cultura paraibana para o engrandecimento da sociedade.

Idealizado pelo Museu Casa de José Américo, o evento integra a programação nacional da 10ª Semana de Museus, destacando os 100 anos da publicação do livro “Eu”, de Augusto dos Anjos, e os 30 anos da Fundação Casa de José Américo. Estes eventos marcaram a participação da FCJA, vinculada à Secretaria Estadual de Cultura, na realização anual do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que teve como tema central, neste ano,  “Museus em um mundo em transformação: novos desafios, novas inspirações”.

Exposição – Outra atração da programação foi a exposição “Um varal poético sobre Augusto dos Anjos”, na Sala de Exposições da Fundação. São painéis com poemas de diversos autores homenageando Augusto, além de três poesias dele com ilustrações do artista plástico Flávio Tavares. Os outros autores são Ronaldo Cunha Lima, Eulajose Dias de Araújo, Sérgio de Castro Pinto, Saulo Mendonça, Mauro Mota, Manoel Monteiro, Neide Medeiros Santos, Firmino Ayres Leite e Zilma Ferreira.

Em exposição também, livros, revistas, cordéis de diversos autores sobre Augusto. Os destaques ficam para a relíquia da primeira edição do livro “Eu”, um estudo crítico de Ferreira Gullar sobre o autor, além de uma revista comemorativa dos 100 anos de nascimento de Augusto dos Anjos.

Preservando e promovendo a arte e cultura – A Fundação Casa de José Américo está sintonizada com a missão institucional de preservar, pesquisar e divulgar a vida e obra de José Américo de Almeida, além da cultura paraibana para o engrandecimento da sociedade. Ao longo de três décadas, e em consonância com as finalidades de sua criação, formou um considerável patrimônio histórico, já presente em sua origem, por contar com o acervo documental do seu patrono, José Américo de Almeida.

Localizada no nº 3336 da orla do Cabo Branco, funciona na residência do seu patrono, José Américo de Almeida, recanto aprazível, entre coqueirais e um pomar cultivado pelo escritor e que servia de fonte de inspiração para a sua criatividade literária. O local está dividido em três espaços físicos: A Casa Museu, um prédio com um auditório e sala de exposição e outro espaço onde abriga o Arquivo dos governadores e personalidades, além da Biblioteca Dumerval Trigueiro.

Museu – O prédio da Casa Museu, antiga residência de José Américo, resguarda a sua memória através da Fundação. Ali estão preservadas tanto as características originais quanto arquitetônicas, como o seu mobiliário e suas obras expostas numa vitrine. Na Casa também há a biblioteca particular de José Américo, com cerca de quatro mil exemplares, oficina de restauração de obras de artes, além da  sala de estar e de jantar, com sua originalidade, decoradas com quadros pintados a óleo e esculturas de artistas renomados, dentre outros atrativos.

Arquivos – A Fundação Casa de José Américo vem agregando acervos construídos por figuras relevantes na política, na economia, na sociedade e na cultura paraibana, com projeção nacional e internacional. O objetivo é promover estudos e estimular o resgate da memória histórica paraibana, através do acervo vasto de ex-governadores e personalidades.

Dentre ex-governadores e personalidades de diversas áreas, o Departamento de Documentação e Arquivo tem sob sua responsabilidade 28 acervos entregues à custódia da Fundação Casa de José Américo: José Américo de Almeida, Antônio da Silva Marques Mariz, Cássio Cunha Lima, Cícero de Lucena Filho, Dorgival Terceiro Neto, Ernani Sátiro, Gratuliano da Costa Brito, Ivan Bichara Sobreira, João Agripino, Milton Bezerra Cabral, José Targino Maranhão, Pedro Gondim, Ronaldo da Cunha Lima, Tarcísio de Miranda Burity, Wilson Braga, Abelardo Jurema, Ascendino Leite, José Rafael de Menezes,  José Targino Pereira da Costa, Juarez da Gama Batista, Lauro Pires Xavier, Oswaldo Trigueiro de A. e Melo, Paulo Nunes Batista, Virginius da Gama e Melo. Coleções de Aécio Villar de Aquino, Eduardo Martins, Edwaldo Ferreira Ouro (História dos Municípios) e Neuma Fechine (Literatura de  Cordel).

Além disso, tem sob sua guarda a Hemeroteca, os jornais A União, Correio da Paraíba, O Norte, dentre outros.