João Pessoa
Feed de Notícias

Artesãos paraibanos faturam mais de R$ 80 mil em feira de Belo Horizonte

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016 - 18:15 - Fotos:  Secom PB

Os artesãos do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP) superaram as expectativas de vendas durante a 27ª Feira Nacional do Artesanato, que aconteceu no período de 6 a 11 de dezembro, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Eles faturaram R$ 84,3 mil por meio da venda de 1.117 peças.

A seleção dos 22 artesãos se deu por meio de edital público que, de forma criteriosa junto à curadoria, escolheu as melhores peças representadas pelos profissionais. No entanto, estiveram envolvidos indiretamente cerca de 500 artesãos de cooperativas e artesãos distribuídos numa área total de 86m² de estande.

Os produtos comercializados foram de variadas tipologias (madeira, algodão colorido, cerâmica, brinquedo popular, tecelagem, couro, crochê, renda renascença, labirinto e metal), das cidades de João Pessoa, Bayeux, Campina Grande, Cabaceiras, Esperança, Riachão do Bacamarte, São João do Tigre, Camalaú, São Sebastião do Umbuzueiro, Sumé, Prata, Monteiro, Zabelê, Guarabira, Areia, Bananeiras e Mamanguape.

“Em tempos de crise o nosso artesanato vende bem e nossos artesãos voltam contentes com suas vendas. Em meio de centenas de estandes, a Paraíba sempre se destaca com seus produtos de altíssima qualidade estética e cultural. Concluímos com um sentimento de dever cumprido e gratos ao apoio de sempre ao Programa de Artesanato Brasileiro”, ressaltou a gestora do PAP, Lu Maia.

Ela reforçou ainda que, mesmo a equipe reduzida, o trabalho é sistematizado “ao ponto de sermos arquitetos, carregadores de caixotes, designer, administrador, fotógrafos, assessores. Enfim, somos uma equipe comprometida e reconhecida pelos artesãos”.

Além dos 22 artesãos, estiveram presentes as equipes técnicas do PAP formada por Yara Alencar, Eugênia Barreto, Valeria Bastos, Marcilio Silva, Josman e Antônio Cardoso.

Mais sobre a Feira – O evento, que em 1989 começou com apenas 60 stands e 200 expositores, hoje se orgulha de ser considerada a maior da América Latina. Em 2009, 8 mil expositores de todos os estados do Brasil e outros 12 países da América Latina, África e Europa, ocuparam 1.100 stands do maior centro de convenções de Minas Gerais: o Expominas. Cerca de 170 mil visitantes, movimentaram 71,4 milhões de reais.

Organizada pelo Instituto Centro CAPE, a Feira Nacional de Artesanato faz parte do Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Também está classificada como evento cultural, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura.

Atualmente é uma das melhores feiras do Brasil, onde é possível encontrar também artesanato de outros países como o Paquistão, África, Peru e Bolívia. Os visitantes podem ainda participar de cursos, oficinas, shows e concurso de presépios que acontece na Expominas, em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais.